PUB
Recheio 2024 Institucional

Open House Porto 2016

Open House Porto 2016
Porto, Gaia e Matosinhos abrem portas para mostrar arquitetura

A segunda edição do Open House Porto acontece já este sábado e domingo. No total são 51 os edifícios que vão abrir portas nas cidades do Porto, Vila Nova de Gaia e Matosinhos, para que “estudiosos, turistas, técnicos, amantes de cidades, voyeurs e futuros políticos” descubram a arquitetura, numa viagem do século XIX até ao XXI.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Desta forma, o Open House Porto deste ano propõe um itinerário nas três cidades da Frente Atlântica, repartido em três linhas: a visita a lugares privados de instituições reconhecidas, a redescoberta de arquiteturas esquecidas pelo tempo, a revisão do habitar, em particular, na visita a formas burguesas do princípio do século XX, mas também no quadro “social” das décadas da democracia. Assim, estes diferentes níveis permitem a criação de um percurso de redescoberta e recuperação de património.
O itinerário, que pretende dar valor ao património arquitetónico presente nas três cidades nortenhas, é da responsabilidade do arquiteto e crítico Jorge Figueira e do arquiteto e co-fundador do gabinete MAVAA Arquitetos Associados, Carlos Machado Moura.
hotel-vincci-porto-1No Porto, a iniciativa organizada pela Casa da Arquitetura e pela Trienal de Arquitetura de Lisboa tem no lote de visitas, por exemplo, o Hotel Vincci Porto, cujo projeto inicial é da autoria de Januário Godinho (1934) para a Bolsa do Pescado, mas que, no ano passado, sofreu algumas alterações efetuadas pelo arquiteto José Carlos Cruz. A Casa-Atelier Marques da Silva, que foi reabilitada em 2015, é também um dos locais que mostra à cidade todo o valor cultural, artístico, social e arquitetónico. A Estação de Metro de São Bento é outro local a ser visitado. Esta estação possui as paredes ornamentadas pelos traços do arquiteto Álvaro Siza Vieira.
Ainda na cidade do Porto poderão ser visitados locais como a Casa da Fundação de Serralves, o Bairro Lordelo do Ouro, o Antigo Matadouro Municipal (que vai ser alvo de um projeto de reabilitação), o Palácio do Bolhão, a Torre Medieval, entre outros edifícios icónicos.
casa-de-serralves-1Ao atravessar o rio Douro, para o lado de Gaia, o público poderá visitar locais como o mosteiro da Serra do Pilar, datado do século XVI, e da autoria de João de Ruão e de Diogo de Castilho. O último projeto, com data de 1991, assinado pelo arquiteto Edgar Cardoso – a ponte de São João – também poderá ser visitada.
A Câmara Municipal, o Quartel da Serra do Pilar, o Reservatório General Torres ou a Escola Primária do Cedro são mais alguns edifícios gaienses que estarão de portas abertas durante este Open House Porto.
Por fim, na cidade de Matosinhos há locais que são verdadeiras passagens obrigatórias do itinerário mais contemporâneo desta iniciativa. A Casa de Chá da Boa Nova, da autoria de Siza Vieira, é um exemplo disto mesmo. Pensado por Siza Vieira, o projeto para este local foi supervisionado pelo “mestre” Fernando Távora, que supervisionou as duas intervenções feitas em 1991 e 2014. Atualmente, abre portas como restaurante liderado pelo chef de cozinha Rui Paula.
casa-de-cha-da-boa-nova-1O farol de Leça da Palmeira, do engenheiro José Joaquim Pires, é também um local a visitar, assim como as Casas-Pátio projetadas pelo arquiteto Eduardo Souto de Moura.
O Terminal de Cruzeiros de Leixões, a Piscina das Marés ou a própria Casa da Arquitetura, que vai inaugurar no dia 30, poderão ser outros dos locais visitados.
Desta forma, ao longo deste fim de semana, e pelas três cidades, cada pessoa pode criar o itinerário com os locais que mais lhe despertar interesse, para que possa explorar a arquitetura.
As visitas, totalmente gratuitas, podem ser feitas em modo livre, acompanhada ou comentada. O Open House Porto terá disponíveis cerca de 150 voluntários e 60 especialistas que ajudarão, principalmente, nas visitas comentadas.
O acesso é por ordem de chegada, sendo que em apenas em quatro locais é necessária uma pré-marcação, sendo estes a estação de Metro da Senhora da Hora, o Palácio do Bolhão, o Mosteiro da Serra do Pilar e  a Ponte de São João.

Texto: Raquel Andrade Bastos

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem