PUB
Philips S9000

Obras na Igreja dos Clérigos mantêm calendário previsto

Obras na Igreja dos Clérigos mantêm calendário previsto

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A empreitada deverá estar concluída em dezembro.

As obras na Igreja dos Clérigos, no Porto, que arrancaram há cerca de um mês, mantêm o calendário inicialmente estipulado, prevendo-se que o projeto de reabilitação seja concluído em dezembro.
De acordo com o presidente da Irmandade dos Clérigos, Américo Aguiar, que esteve esta quarta-feira numa visita realizada às obras, a empreitada atravessa, agora, uma fase “emocional”, porque, “pela primeira vez, há zonas do edifício que estão a ser destruídas”, mantendo-se o plano de assegurar a reabertura da igreja às 12h do dia 12 de dezembro deste ano, coincidindo com o aniversário da abertura do edifício, em 1779. “A sensação é essa, de alegria e tristeza, porque estamos a destruir para fazer novo, mas também de muito respeito por aquilo que foi até hoje a utilidade das várias áreas, dos vários serviços, das várias pedras, que agora vão ter uma outra utilidade”, referiu, antes da visita, realizada na companhia do presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, e do arquiteto João Carlos Santos. Em declarações aos jornalistas, o autarca mostrou-se satisfeito com as obras, sublinhando que a câmara tenta ser “acima de tudo, um facilitador, não quer tomar conta daquilo que está a ser bem feito”.
Ao longo da empreitada, a Torre dos Clérigos vai permanecer aberta aos visitantes. “É uma vida nova, totalmente nova, porque entre o edifício da igreja e o da torre descobrimos de novo três pisos que estavam devolutos e esses três pisos vão ter o museu da Irmandade, o museu do Cristo, vão ser uma oferta para todos aqueles que visitam a cidade e mesmo para os portuenses e para os portugueses”, referiu Américo Aguiar.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz