PUB
Recheio 2024 Institucional

Nuno Espírito Santo encara jogo com o Marítimo “como uma final”

Nuno Espírito Santo encara jogo com o Marítimo “como uma final”

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
O treinador do FC Porto garantiu uma equipa focada, concentrada e preparada para ir à Madeira conquistar três pontos no jogo frente ao Marítimo.

O FC Porto defronta o Marítimo, no sábado, pelas 20h30, na 32.ª jornada da I Liga de futebol. A deslocação ao Funchal é difícil e chega numa fase decisiva da temporada, pelo que é encarada por Nuno Espírito Santo como uma final em que a equipa terá que estar focada, concentrada e competir no máximo das suas forças.
“É, tradicionalmente, um jogo difícil, uma deslocação complicada. Estamos numa fase decisiva do campeonato. Encaramos este jogo como uma final. Temos de estar muito focados e no máximo das nossas forças. O Marítimo é uma boa equipa e agressiva. Temos de lutar para que cada bola seja ganha por nós e estaremos mais perto da vitória se o fizermos. Preparáramos bem a semana e os jogadores estão motivados”, começou por dizer o treinador na conferência de imprensa de antevisão ao jogo.
Marítimo e Rio Ave são os adversários de FC Porto e Benfica nesta jornada, respetivamente, e as duas equipas têm em comum o facto de estarem a lutar pelo sexto lugar, o último que dará acesso às competições europeias na próxima época.
O treinador portista lembrou que uma vitória sobre o Marítimo fará com que “o Benfica jogue com o Rio Ave em segundo lugar”.
“Só pensamos no FC Porto e nos nossos três pontos. Sabemos que ganhando provocamos alterações na classificação. Se ganharmos, o Benfica joga com o Rio Ave sabendo que é segundo”, lembrou Nuno Espírito Santo.
O técnico dos “dragões” abordou ainda os castigos de Brahimi e de Maxi Pereira, bem como a ausência de Danilo devido a lesão, em virtude de um lance duro no jogo com o Feirense e que o obrigou a levar nove pontos no joelho esquerdo.
“Por um lado, podemos contar com Brahimi após um castigo injusto e exagerado. Em relação ao Maxi, ele não teve qualquer intenção de magoar ou prejudicar o jogador do Chaves. Temos sido penalizados com lances iguais, com jogadores nossos vítimas de agressões que não foram punidas. Danilo é um desses casos. Sofreu uma agressão que o condicionou e devido à qual não poderá jogar mais esta partida. Foi doloroso, está em recuperação e não pode participar neste jogo. Mas os outros jogadores disponíveis dão-nos garantias e confiança máxima para este jogo”, sublinhou o treinador.
Nuno Espírito Santo mostrou-se ainda satisfeito com introdução do vídeo-árbitro da próxima época, considerando que esta “é uma boa medida”.
“Pode ajudar à transparência e à justiça desportiva. Estou de acordo com tudo o que beneficie e traga justiça, transparência e verdade ao futebol”, disse.
O FC Porto viaja esta sexta-feira para a Madeira para defrontar, no sábado, o Marítimo, em jogo a contar para a 32ª jornada da I Liga de futebol.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile