Philips

Norte e Galiza alargam cooperação à investigação em saúde

Norte e Galiza alargam cooperação à investigação em saúde

O IACOBUS, programa de intercâmbio de recursos humanos de universidades e centros tecnológicos na eurorregião Galiza-Norte de Portugal, vai alargar o seu âmbito integrando fundações, academias e institutos de investigação em saúde. Esta incorporação de novas entidades surge como resposta à pandemia provocada pela Covid-19.

Com o objetivo de fomentar a investigação na área da saúde, o Agrupamento de Cooperação Territorial Galiza-Norte de Portugal (GNP-AECT) realiza esta sexta-feira a assinatura de incorporação das fundações, centros académicos clínicos e institutos de investigação de saúde ao protocolo de “Cooperação Cultural, Científica e Pedagógica entre as Universidades e as instituições de Ensino Superior da Eurorregião Galicia – Norte de Portugal”.

A cerimónia contará com a presença do presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), António Cunha, e do vice-presidente da Junta da Galiza, Alfonso Rueda Valenzuela.

Com a formalização daquele protocolo, passam a integram o programa IACOBUS o Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S), o Centro Académico Clínico ICBAS – CHP (consórcio entre o Centro Hospitalar do Porto e a Universidade do Porto) e o Centro Clínico Académico – Braga (2CA-Braga).

Ao IACOBUS juntam-se, também, a Fundação Instituto de Investigação Sanitária, da Universidade de Santiago de Compostela, a Fundação Professor Nóvoa Santos, da Universidade da Corunha, e a Fundação Biomédica da Galiza, da Universidade de Vigo.

As novas entidades “juntam-se às 11 instituições do ensino superior e 22 centros tecnológicos que já fazem parte do Programa IACOBUS, contribuindo para o fomento da cooperação cultural, científica e pedagógica, através da mobilização dos recursos humanos das instituições da eurorregião Galiza – Norte de Portugal”, salienta a CCDR-N.

 “Neste sentido, as instituições do Norte e da Galiza já referidas, em colaboração com as universidades vinculadas, a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) e o Serviço Galego de Saúde (SERGAS) são chamados a desempenhar um papel de destaque no desenvolvimento da Eurorregião como um território partilhado – também no âmbito da investigação científica – especialmente a investigação em saúde”, acrescenta.

O IACOBUS é financiado pelo programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP).  Criado em 2014, o programa é destinado a docentes, investigadores, técnicos e pessoal administrativo das instituições de ensino superior e centros tecnológicos da eurorregião Galiza-Norte de Portugal.

Em sete edições, o programa recebeu mais de 1.755 candidatos, entre os quais foram selecionados 964 projetos de investigação abrangendo múltiplas áreas do conhecimento, com um financiamento total de mais de 1 milhão de Euros.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sabe-bem-poupar-todos-os-dias/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=27012023-edicao71utm_campaign=sabebem