PUB
Sogrape - Mateus Rosé

No Batalha, o cinema é a arma de revolução

No Batalha, o cinema é a arma de revolução

Integrado no programa “Revolução, Já!”, das comemorações do 25 de Abril, o Batalha Centro de Cinema divulga um “ciclo temático com filmes que, ao denunciar opressões, se transformam em importantes atos de resistência”. Entre os dias 16 de março e 28 de abril, “Se o Cinema é uma Arma” apresenta obras portuguesas e internacionais.

O ponto alto do alinhamento será a noite de 24 de abril, a partir das 19h45. “O Cinema Unido Jamais será Vencido” é um conjunto de filmes portugueses, “criados pelas cooperativas mais ativas no período revolucionário”, que conta, ainda, com «uma animação mais recente sobre “a longa noite do fascismo”», de acordo com o portal de notícias da autarquia.

Além das obras cinematográficas com origem em Portugal, serão também apresentados filmes de países como o Brasil, Palestina, Hong Kong e Nigéria.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Recorde-se que a noite de celebração estende-se à Avenida dos Aliados, entre outros pontos emblemáticos da cidade Invicta, que será palco de um espetáculo deslumbrante de videomapping.

Foto: Ágora

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem