CMPorto

Museu da Cidade tem novo site

Museu da Cidade tem novo site

Navegando pela nova página do Museu da Cidade do Porto, o visitante poderá explorar as várias estações que constituem este museu à “escala da cidade”, bem como a coleção que integram. Além disso, é lá que vai encontrar a Rádio Estação, “uma janela aberta para a experiência da escuta”.

O Museu da Cidade do Porto lançou, quarta-feira, um novo website, onde o público poderá explorar os 17 espaços de interesse histórico e arqueológico da cidade que o compõem, desde o Reservatório da Pasteleira até à Quinta de Bonjóia (futura Extensão da Natureza), a coleção que integram, os gabinetes que chegaram a abrir em 2020 (através de vídeos guiados pelas exposições no projeto “Visitações”) e ainda contribuir com ideias para um “museu-em-construção”, através do Gabinete Atmosférico.

A nova página reserva uma outra novidade: é lá que, num “’sítio invisível’ que é uma janela aberta para a experiência da escuta, a Rádio Estação tem morada fixa, após o sucesso do primeiro ensaio na Feira do Livro do Porto”.

“A dimensão sonora contraria, assim, a tendência da imagem e da experiência de ecrã acentuada nos atuais contextos online, que por força da pandemia vieram substituir a presença física e, ao mesmo tempo, questionam a prevalência do objeto físico no espaço-museu. É, portanto, o som que, de um modo dinâmico, interage em primeira linha com os públicos”, assinala o Museu da Cidade.

O visitante pode ouvir, entre outros projetos, o “Diário da Peste”, do escritor Gonçalo M. Tavares. Publicados no Expresso durante o primeiro confinamento e de imediato traduzidos para várias línguas, estes textos são agora lidos todos os dias, a partir das 22h, no canal do museu.

A Rádio Estação arranca com várias rubricas, resultado de uma “rede de colaborações em crescimento”, nomeadamente “as propostas desenvolvidas com os artistas e músicos Tomás Cunha Ferreira e Domenico Lancelotti que criaram de raiz a rubrica «Colapso», a colaboração com a Rádio Sonoplasmática, a parceria desenvolvida com a Fonoteca Municipal do Porto, que convida a descobrir algumas preciosidades do seu extenso arquivo, ou João Salaviza e Renée Nader Messora com sinais vindos do lado de lá do oceano”.

Destaque ainda para “Arca”, uma nave que percorre as latitudes criativas locais e desafia todos os silêncios, uma proposta da estrutura Matéria Prima, e “Pólen”, “projeto que resulta de captações e composições da cidade e ao redor das estações do museu; uma cúmplice parceria com o Colectivo Espaço Invisível, dirigido por Nuno Preto, com Samuel Coelho, que se estende a outros músicos e artistas sonoros”.

Já o “Fim de Emissão”, a partir da 1 hora da manhã, abre campo para projetos de composição autogenerativa, atribuídos periodicamente a um artista. O primeiro segmento estará a cargo de Pedro Augusto.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sabe-bem-poupar-todos-os-dias/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=27012023-edicao71utm_campaign=sabebem