PUB
CMPorto

Mortalidade infantil em Portugal das mais baixas da UE

Mortalidade infantil em Portugal das mais baixas da UE
Relatório da Comissão Europeia sobre “desigualdades na saúde” mostra que a taxa de mortalidade infantil em Portugal é a sexta mais baixa da União Europeia.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

A taxa de mortalidade infantil portuguesa é a sexta mais baixa da União Europeia, mas, por outro lado, a esperança de vida fica abaixo da média comunitária, de acordo com um relatório sobre “desigualdades na saúde” divulgado esta segunda-feira pela Comissão Europeia. Segundo o documento, em Portugal, a taxa de mortalidade infantil baixou de cinco crianças por cada 1000 nados-vivos em 2001 para 3,1 em 2011, sendo este o sexto valor mais reduzido da UE, onde a média se cifrava em 3,9 mortes por cada 1000 nascimentos. De sublinhar que a taxa de mortalidade infantil mais baixa foi registada na Suécia (2,1), estando, no pólo inverso, a Roménia (9,4), que, ainda assim, teve uma das descidas mais significativas no espaço de uma década, já que o valor de 2011 foi quase 50% inferior àquele que se verificou em 2001, quando a taxa era de 18,4%.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile