RECHEIO 50 ANOS

“Monólogo de uma mulher chamada Maria com a sua patroa” no palco do Teatro Carlos Alberto

“Monólogo de uma mulher chamada Maria com a sua patroa” no palco do Teatro Carlos Alberto

A atriz e encenadora Sara Barros Leitão leva ao palco do Teatro Carlos Alberto, na próxima quarta-feira, 2 de março, o “Monólogo de uma mulher chamada Maria com a sua patroa”, que assina e interpreta. O espetáculo vai estar em cena até ao dia 6 do mesmo mês.

“Partindo de entrevistas e do estudo dos arquivos do primeiro Sindicato de Serviço Doméstico em Portugal e do seu congresso nacional, que reuniu sete mil associadas em 1979, este Monólogo conta a história do trabalho doméstico, estruturalmente atribuído à mulher”, resume a sinopse do espetáculo, cujo título foi “roubado clandestinamente” a um texto do livro Novas Cartas Portuguesas.

Em palco, Sara Barros Leitão vai resgatar a voz das mulheres que limpam e cuidam do mundo e o põem a mexer, procurando “contribuir para a escrita de uma história do trabalho das mulheres”.

Além disso, a atriz pretende também questionar “a forma como nos organizamos enquanto sociedade”.

“Monólogo de uma mulher chamada Maria com a sua patroa”, o primeiro espetáculo da estrutura artística Cassandra, pode ser visto de quarta-feira a sábado às 19h00 e ao domingo às 16h00.

Importante referir que o espetáculo em causa marca também o regresso de Nuno Carinhas, ex-diretor do Teatro Nacional São João, ao equipamento portuense, com a assinatura da cenografia e do figurino.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=peixe&utm_campaign=sabordomes