PUB
CMPorto

Modelo de reabilitação do Bolhão “não está decidido”, assegura a autarquia

Modelo de reabilitação do Bolhão “não está decidido”, assegura a autarquia

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
“O restauro do Mercado do Bolhão e o modelo futuro de funcionamento serão decididos pelo executivo presidido por Rui Moreira e todos os seus pormenores, financiamento e calendarização serão comunicados, a seu tempo, pelo presidente da Câmara”, sublinhou a autarquia portuense.

A Câmara Municipal do Porto garantiu esta quinta-feira, em comunicado, que o modelo económico-financeiro ou arquitetónico para a reabilitação do Mercado do Bolhão ainda não está definido, contrariando declarações do vereador do Urbanismo, que “devem ser entendidas num contexto técnico”. “O restauro do Mercado do Bolhão e o modelo futuro de funcionamento serão decididos pelo executivo presidido por Rui Moreira e todos os seus pormenores, financiamento e calendarização serão comunicados, a seu tempo, pelo presidente da Câmara”, frisou a autarquia.
De acordo com a mesma nota de imprensa, existem, em cima da mesa, “vários modelos de gestão e requalificação”, sendo que nenhum deles está “suficientemente sedimentado para poder ser tomado como definitivo”. O esclarecimento da Câmara do Porto surge na sequência de uma notícia avançada ontem pelo Jornal de Notícias, que citou o vereador do Urbanismo, Manuel Correia Fernandes, segundo o qual “o projeto está simplificado e aponta para um custo entre os 10 e os 12 milhões de euros”. De acordo com o vereador “há privados interessados na exploração” mas o modelo para o Bolhão é de “um mercado público”. Em resposta à notícia publicada, a câmara sublinhou que “as declarações reproduzidas pelo vereador do Urbanismo devem ser entendidas no seu contexto técnico e como caminhos possíveis e não como qualquer decisão tomada já pela autarquia”.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem