PUB
CIN - Branco Perfeito

Ministro da Cultura quer expostas as obras de Miró em Serralves no próximo ano

Ministro da Cultura quer expostas as obras de Miró em Serralves no próximo ano
O ministro da Cultura, João Soares, afirmou que propôs à Fundação de Serralves que a primeira exposição das obras do catalão Joan Miró provenientes do antigo Banco Português de Negócios (BPN) se realize em Serralves já no próximo ano.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“Já abordei com o Ministério das Finanças que nós faríamos uma exposição pública desse acervo de Miró, que pertencia ao BPN, para que se possa fazer uma inventariação e depois uma avaliação e para que ele passe a pertencer ao acervo dos museus portugueses”, afirmou João Soares.
O ministro da Cultura sublinhou que seria “muito interessante, embora sem nenhuma espécie de data marcada, que, para o ano, a primeira exposição pública deste acervo do Miró [fosse] feita em Serralves”.
Questionado sobre os cortes orçamentais que instituições como Serralves sofreram nos últimos anos, o ministro realçou que a reunião com Luís Braga da Cruz, que termina as suas funções no Conselho de Administração da fundação no final deste mês, foi “quase só de cortesia”.
A polémica em torno das obras de Miró começou em janeiro de 2014, quando um movimento de artistas e curadores defendeu, numa petição pública, a manutenção das 85 obras de arte em Portugal, chegando a receber mais de 10 mil assinaturas.
Um mês antes, o leilão das obras tinha sido anunciado pelas empresas de capitais públicos proprietárias, a Parvalorem e a Parups, criadas em 2010 pelo Estado para gerir os ativos e recuperar os créditos do ex-BPN, nacionalizado em 2008.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem