PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Menos 82 freguesias nos 11 concelhos do Grande Porto

Menos 82 freguesias nos 11 concelhos do Grande Porto

Os dados relativos à reorganização administrativa no Grande Porto não incluem Gaia, atualmente com 24 freguesias, uma vez que se aguarda um projeto alternativo da assembleia municipal devido à indefinição do número do corte. Depois de Santo Tirso, Vila do Conde é o segundo concelho que regista maior perda, passando de 30 para 21 freguesias, todas com menos de 3000 habitantes.
Por sua vez, Matosinhos destaca-se pela criação de várias mega-freguesias: a agregação de Leça da Palmeira (18.502 habitantes) e Matosinhos (30.984 habitantes) dá origem a uma nova freguesia com 49.486 habitantes. S. Mamede Infesta e Senhora da Hora também se unem, dando origem a um conjunto populacional formado por 50.869 habitantes, valor que ultrapassa o “máximo de 50 mil habitantes” indicado na lei e citado pela UTRAT a propósito das agregações de freguesias no Porto. Feitas as contas, Matosinhos perde seis freguesias: as dez atuais passam para quatro, com a agregação de Leça da Palmeira com Matosinhos; S. Mamede Infesta com Senhora da Hora e Guifões com Leça do Balio e Custóias. Santa Cruz do Bispo, Lavra e Perafita também se fundem, formando uma freguesia com cerca de metade dos habitantes das restantes.
Atualmente com 15 autarquias, o Porto perderá oito, de acordo com a proposta, sendo que seis surgem agregadas numa só, totalizando 40.440 habitantes. Gondomar e Póvoa de Varzim perdem cinco freguesias, passando ambos os concelhos de 12 para sete autarquias. Valongo e Espinho apenas perdem uma freguesia, passando de cinco para quatro. De salientar ainda a Maia, que regista uma redução de sete freguesias, passando a contar apenas dez.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem