Sogrape

Matosinhos homenageia a indústria conserveira com exposição inédita

Matosinhos homenageia a indústria conserveira com exposição inédita

 “As economias do Mar. A indústria conserveira” é uma exposição que estará até 11 de setembro na Galeria da Biblioteca Municipal Florbela Espanca, em Matosinhos.

Os visitantes têm a oportunidade de ver o projeto da primeira fábrica de conservas em Matosinhos, uma cravadeira manual, pedras litográficas da antiga litografia Amorim, boletins e cadernetas de pescadores e operárias conserveiras, registos de patentes e outros documentos inéditos que traçam o percurso de desenvolvimento ao longos de décadas da indústria conserveira.

Para além destes objetos, estarão expostas obras de pintura, desenho ou escultura desde finais do século XIX até aos inícios do século XXI, de artistas como Augusto Gomes, Joaquim Lopes, Carlos Carneiro, Sousa Caldas, Rui Anahory, José Emídio, Alberto Péssimo ou Isaque Pinheiro.

Alguns dos documentos que poderão ser vistos, estão pela primeira vez expostos ao público, como é o caso do primeiro projeto de construção da Fábrica Lopes Coelho e Dias, ou de uma cravadeira manual, dos anos 30 do século XX, da antiga fábrica de conservas em salmoura de Francesco Cocco di Michele, em Matosinhos.

“As economias do Mar. A indústria conserveira” é uma exposição que integra no projeto “Circum-navegando… do local ao global” e que resulta da parceria entre Direção Regional de Cultura do Norte, a Câmara de Matosinhos e outros municípios do Norte do país.

Fotografia: CM Matosinhos

Viva! no Instagram. Siga-nos.