PUB
CIN - Branco Perfeito

Matosinhos estuda novo projeto de requalificação em Leça da Palmeira

Matosinhos estuda novo projeto de requalificação em Leça da Palmeira

A Câmara Municipal de Matosinhos reuniu recentemente com a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) para “preparar o futuro” e dar continuidade ao Plano Estratégico de Reabilitação Urbana Leça da Palmeira. 

Em cima da mesa, segundo anunciado, esteve o projeto de requalificação da zona dos restaurantes. O objetivo, adiantou o município, em comunicado, é “retomar o projeto de requalificação da envolvente ao Forte da Nossa Senhora da Neves, em Leça da Palmeira, e requalificação da Avenida Antunes Guimarães, incluindo um parque de estacionamento de subsolo”.

“A APDL iniciará em breve uma intervenção nas suas instalações para que a empreitada das acessibilidades marítimas e prolongamento do quebra-mar não interfira com a malha rodoviária local, mas deve-se iniciar desde já um trabalho conjunto que vise a requalificação profunda da quadra portuária de Leça da Palmeira que confronta com o Porto de Leixões”, refere. 

Segundo adianta a Luísa Salgueiro, este não é um projeto “para iniciar num período de um ou dois anos”. Contudo, a autarca de Matosinhos considera que “deve estar tudo preparado para que, assim que terminarem as obras na área portuária, a comunidade possa também beneficiar de melhores acessibilidades pedonais e rodoviárias por via da requalificação do centro histórico de Leça da Palmeira”. 

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“A zona dos restaurantes de Matosinhos recebeu obras de requalificação urbana e agora devemos também qualificar a mesma área lado norte do rio Leça, prosseguindo com as orientações estratégicas definidas no Plano Estratégico de Reabilitação Urbana de Leça da Palmeira”, acrescentou. 

De referir que o projeto, já concluído, de requalificação da envolvente do Forte Nossa Senhora das Neves é promovido pela Câmara Municipal de Matosinhos. Por sua vez, a requalificação da Av. Antunes Guimarães “deverá ter a participação ativa da APDL no âmbito da sua relação com a comunidade”. 

Foto: Portal de Leça da Palmeira

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce