PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Matosinhos defende alteração do funcionamento da pesca da sardinha

Matosinhos defende alteração do funcionamento da pesca da sardinha

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
Para Guilherme Pinto, é “um absurdo” que o Governo não tenha recorrido ao fundo europeu para os assuntos marítimos e das pescas para compensar os pescadores de sardinha durante o período de defeso.

A autarquia de Matosinhos defende uma alteração das regras da pesca da sardinha, de forma a que os pescadores só possam ir para o mar a partir de abril. O tema esteve em destaque no período antes da ordem do dia da reunião pública realizada esta terça-feira, com o autarca local, Guilherme Pinto, a sublinhar que o Estado deve ajudar os pescadores em dificuldades económicas.
Para o presidente da Câmara, há uma sensibilidade “muito especial” para o que se está a passar no setor, uma vez que em causa está “a economia de Matosinhos, não só a dos pescadores mas também a economia ligada à restauração”. Guilherme Pinto considera que não faz sentido “obrigar os pescadores do Norte a gastar dinheiro para irem pescar nos mares do sul, fazendo com que uma sardinha, que tem pouco valor comercial, tenha ainda menos, atendendo à maior despesa que os pescadores têm para se deslocar”. Além disso, considera “um absurdo” que Governo não tenha recorrido ao fundo europeu para os assuntos marítimos e das pescas para compensar os pescadores de sardinha durante o período de defeso.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile