Recheio

Matosinhense ganha bolsa europeia para estudar cancro

Matosinhense ganha bolsa europeia para estudar cancro
Helder Maiato, de 39 anos, natural de S. Mamede de Infesta, vai receber 2,3 milhões de euros para estudar os mecanismos da divisão celular na origem do cancro.
O investigador do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto é um dos três cientistas portugueses que viram os seus projetos financiados pelo Conselho Europeu de Investigação.
Além de Helder Maiato, foram contemplados com bolsas Mónica Bettencourt-Dias, bióloga do Instituto Gulbenkian de Ciência, em Oeiras, e Marina Costa Lobo, politóloga do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.
Para Portugal são cerca de 5,9 milhões de euros os fundos destinados a investigação.
Licenciado em Bioquímica pela Universidade do Porto, Helder Maiato concluiu o VI Programa Gulbenkian de Doutoramento em Biologia e Medicina na Universidade de Edimburgo e doutorou-se em Ciências Biomédicas pela Universidade do Porto. Foi investigador no New York State Department of Health (EUA) onde continuou a estudar a divisão celular. Publicou mais de 60 artigos científicos em revistas internacionais de excelência e recebeu várias distinções nacionais e internacionais. É desde 2012 Conselheiro do Primeiro-ministro para a Ciência e a Tecnologia. Atualmente lidera o grupo de Instabilidade e Dinâmica Cromossómica e coordena um projeto do European Research Council sobre a regulação espácio-temporal da divisão celular.
Já em outubro de 2015 Helder Maiato foi distinguido com o prémio “Louis-Jeantet Young Investigator Career Award (YICA)”, no valor de cerca de 100 mil euros, atribuído pela Fundação Louis-Jeantet, sediada em Genebra.
Em 2010 foi um dos contemplados com uma ERC Starting Grant, uma bolsa atribuída pelo Conselho Europeu para a Investigação para financiar os melhores projetos e ideias de investigação europeia.
O Prémio da Sociedade Portuguesa de Genética Humana, o Prémio “Estímulo à Investigação”, da Fundação Calouste Gulbenkian, o Prémio Crioestaminal, o FLAD Life Science 2015, foram outras das suas distinções.{jcomments on}
PUB
Pingo Doce Sabe Bem

Viva! no Instagram. Siga-nos.