PUB
Recheio 2024 Institucional

Marcolino Relojoeiro

Marcolino Relojoeiro

Os estabelecimentos portuenses refletem a tradição e autenticidade da cidade Invicta. Exemplo disso é a emblemática Marcolino Relojoeiro, sita na Rua de Santa Catarina, número 84, num imponente edifício que não passa despercebido a quem por ele passa, principalmente durante a época natalícia em que se enche de luzes e formas, num verdadeiro espetáculo visual.

A Marcolino foi fundada em 1926, inicialmente na Rua de Santo Ildefonso, por António Marcolino, que deu o seu próprio nome à loja. Este sempre foi um negócio familiar, mas foi sendo vendido a várias famílias. De acordo com o responsável, neste momento vai na quarta família, que adquiriu a empresa já na década de 80.

Desde essa época, a empresa foi evoluindo, tendo agora quatro lojas com uma vasta oferta de produtos que agradam a diferentes gerações.

Neste espaço, que faz ligação com a Rua Passos Manuel, é possível encontrar uma gama “muito grande” e diversificada de relógios, que vão desde as “marcas moda” até às melhores marcas de luxo do mundo. Além dos relógios, que são a principal atração, a Marcolino também tem jóias com serviço de personalização disponível, acessórios Montblanc e assistência técnica multimarca.

A pouco de completar um centenário, esta loja emblemática conta com uma funcionária com cerca de 40 anos ao serviço e vários com mais de 15, o que representa a lealdade e a boa relação que tem, não só com os clientes, mas com quem faz da Marcolino a sua segunda casa.

E sendo este um negócio familiar, era de esperar a proximidade com os clientes, geração após geração. “Temos avós que compraram aqui os seus primeiros relógios e que hoje regressam para comprar os primeiros relógios aos seus netos”, conta-nos, acrescentando que os “netos que herdaram relógios dos seus avós” procuram o serviço de restauro para “poderem manter uma recordação eterna do seu avô”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O melhor sentimento, segundo a gerência, é quando um cliente informa que a prenda, que escolheu com a ajuda do atendimento cuidado e personalizado característico desta casa, “fez feliz a pessoa a quem ele/a ofereceu”, tendo sido, felizmente, “incontáveis as vezes que isto aconteceu”.

Uma “grande maioria” dos clientes são turistas, de diversos países como Espanha, Nova Zelândia, África do Sul, Brasil, Estados Unidos da América, etc. A reação, essa, é sempre a mesma: “ficam encantados com o facto de a relojoaria ter já quase 100 anos, mas ao mesmo tempo se manter muito atual e preservar o seu espaço físico de uma forma muito fiel à original”.

Os elogios são muitos, que vão desde a beleza inegável do edifício preservado ao longo das décadas ao serviço de atendimento ao cliente muito próximo, amigável e de excelência. As personalizações “mais extravagantes” também são referidas pelos clientes, assim como as soluções de assistência no pós-venda, mesmo quando o produto não foi adquirido na Marcolino.

Para o responsável, o que distingue este espaço dos restantes é o conhecimento adquirido ao longo de quase 100 anos de história, além da “diversidade e qualidade dos produtos apresentados aos clientes, e uma relação muito próxima com os mesmos”.

Como desde a sua abertura a empresa “tem vindo constantemente a crescer”, as perspetivas para o futuro mantêm-se: aumentar a base de clientes e notoriedade, pela forma como sempre os tratou.

Para a Marcolino, o selo “Porto de Tradição” representa o “reconhecimento do trabalho árduo que foi feito ao longo de quase 100 anos de história” e “atesta a qualidade pela qual a empresa sempre se regeu ao longo da sua história”, sendo, “ao mesmo tempo, uma proteção de um património material e imaterial que a empresa, através da relação de proximidade que tem com a comunidade onde está inserida, desenvolveu ao longo desse período”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile