PUB
Recheio 2024 Institucional

Marca de mobiliário angolana vai instalar-se na antiga Moviflor da Circunvalação

Marca de mobiliário angolana vai instalar-se na antiga Moviflor da Circunvalação

O edifício da falida Moviflor no Porto foi demolido pelo grupo português Nuvi para dar lugar a uma loja Kinda Home, marca de mobiliário e decoração com quatro lojas em Angola, num investimento de 20 milhões de euros e a criação de 150 empregos.

A Kinda Home, marca de mobiliário e decoração angola, e que incorpora uma zona de restauração Kinda Food, está a chegar a Portugal.

“Estamos a construir uma loja no Porto, que prevemos abrir no final deste ano, e a fechar a operação de compra de um terreno em Lisboa”, adiantou, ao Jornal de Negócios, fonte oficial da Kinda Home, empresa do grupo Nuvi, que é controlado pelo empresário português Luís Vicente.

No Porto, a Kinda Home está a nascer no local que acolheu, até 2014, a loja da falida Moviflor, na Rotunda AEP (também conhecida como Rotunda dos Produtos Estrela), em plena Estrada da Circunvalação. O edifício foi totalmente demolido, sendo que a obra está ainda na fase de construção das fundações.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O investimento total a realizar no primeiro espaço Kinda Home em Portugal rondará os 20 milhões de euros, adiantou fonte da empresa.

A loja ocupará uma área de construção de quase 28 mil metros quadrados, num total de quatro pisos, terá cerca de 7,5 mil metros quadrados de área comercial, incluindo uma zona de restauração, a qual, nas lojas em Angola, operam sob a insígnia Kinda Food.

A loja do Porto “criará cerca de 150 empregos diretos”, “e muitos mais indiretos, uma vez que estamos a trabalhar com dezenas de parceiros nas várias áreas, desde a tecnologia, prestadores de serviços, agências, consultores, entre outros”, explicou a fonte.

O lançamento do projeto Kinda Home em Portugal deverá ocorrer no “último trimestre de 2018, começando com a loja localizada no Porto”.

Sobre a expansão da marca no nosso país, além da abertura na “melhor zona comercial de Lisboa”, a fonte disse que o grupo está a estudar e a negociar outras localizações”, havendo ainda “uma aposta forte noutros mercados internacionais uma vez consolidada a posição no nosso mercado”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile