BPI

Maia continua a superar metas na recolha seletiva de resíduos

Maia continua a superar metas na recolha seletiva de resíduos

Mesmo em tempos de pandemia, segundo a Maiambiente, o concelho continua a ser “um exemplo na recolha seletiva de resíduos”. 

Num comunicado enviado à VIVA!, a empresa adianta que no primeiro semestre deste ano enviou, para reciclagem e compostagem, 10 705 toneladas de resíduos com potencial de valorização. “Um excelente resultado”, assinala, ao qual se soma o índice de “Retomas de Recolha Seletiva”, a atingir os 80,59 kg/hab., valor que supera os 72,8 kg/hab, atingidos em 2019. 

Além disso, também a “Taxa de Preparação para Reutilização e Reciclagem” atingiu os 46,77%, superando, as metas do PERSU 2020. 

De acordo com Carlos Mendes, diretor geral, “a atividade da empresa foi, e continua a ser, condicionada pelas consequências resultantes da pandemia, registando-se, contudo, uma recuperação, e até superação, dos indicadores pré covid-19 em praticamente todos os fluxos relevantes. “Alcançamos resultados positivos, face à situação pandémica vivida, contudo continuamos a trabalhar para os superar”, sublinhou Paulo Ramalho, presidente do Conselho de Administração, citado na nota divulgada. 

Segundo dados divulgados pela Maiambiente, os resíduos mais recolhidos no semestre, seletivamente, foram papel (2.143 ton.), vidro (1.804 ton.), embalagens (1.693 ton.), resíduos verdes (1.154 ton.) e resíduos de construção e demolição (1.108 ton.). Contribuíram ainda para estes resultados, entre outros, a recolha de resíduos elétricos e eletrónicos (154 ton.), resíduos têxteis (122 ton.), resíduos orgânicos (729 ton.), madeiras (719 ton.), objetos volumosos (323 ton.) e o plástico (212 ton.). 

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/livro-de-receitas-desperdicio-zero/?utm_source=vivaporto&utm_medium=mrec&utm_term=mrec&utm_content=231020-duplicacaoselos&utm_campaign=desperdiciozero

Viva! no Instagram. Siga-nos.