Revista Sabe Bem

Maia aposta na recolha seletiva porta-a-porta de pequenos resíduos

Maia aposta na recolha seletiva porta-a-porta de pequenos resíduos

O município de Maia, em parceria com a Lipor, avançou com a implementação de um “projeto inovador e pioneiro” de recola seletiva porta-a-porta de pequenos resíduos domésticos em edifícios de habitação coletiva. 

O objetivo é “promover a valorização” destes resíduos, que “representam uma elevada perigosidade para o ambiente”, recolhendo-os e encaminhando-os para “tratamento adequado”, explica a autarquia, em comunicado. 

Para tal, foram colocados eco-módulos – equipamentos compartimentados com seis gavetas -, onde será possível separar resíduos como pilhas e acumuladores portáteis, tinteiros e toners, lâmpadas, resíduos de pequenos equipamentos elétricos e eletrónicos, embalagens contaminadas e rolhas de cortiça. 

No total, serão cerca de 22 mil habitantes e aproximadamente 10 mil alojamentos, distribuídos por 200 edifícios, abrangidos por este projeto, financiado pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR). 

Entre as principais vantagens da iniciativa, o município destaca ainda o facto de permitir “percecionar a produção per capita de pequenos resíduos domésticos”, aspeto que considera que terá “um contributo importante para o setor”. 

De acordo com a nota divulgada, aquando da distribuição dos eco-módulos foram partilhadas informações sobre os resíduos aceites e não aceites, em cada um dos fluxos, e colocado junto dos equipamentos um cartaz para auxiliar na correta separação dos pequenos resíduos, potenciado, assim, uma economia mais circular. 

A recolha dos resíduos será efetuada com recurso a uma viatura elétrica, medida que o município acredita que “eleva a posição de referência da Maia na procura contínua por soluções mais ecológicas e sustentáveis”. 

De referir que a operação POSEUR-03-1911-FC-000181 visa a recolha de resíduos domésticos e outros valorizáveis e vai ser implementada através de duas iniciativas de proximidade, nos municípios associados da LIPOR.  

Serão colocados ecocentros móveis, em pontos estratégicos do concelho, e eco-módulos em habitações coletivas, permitindo dessa forma abranger o máximo de população servida por esses equipamentos assim como recolher o maior número de resíduos urbanos recicláveis.  

A operação inclui, ainda, a aquisição de uma viatura elétrica e a concretização de uma campanha de informação, divulgação e sensibilização.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sabe-bem-ha-10-anos-a-mesa-consigo/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=100521-ta5&utm_campaign=sabebem61

Viva! no Instagram. Siga-nos.