PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Loteamento do Quartel de Monte Pedral vai entrar em discussão pública

Loteamento do Quartel de Monte Pedral vai entrar em discussão pública

A operação de loteamento para o antigo quartel de Monte Pedral está concluída e vai entrar em discussão pública, por um período de 15 dias úteis, revelou, esta sexta-feira, a Câmara Municipal do Porto. 

A proposta, assinada pelo vereador do Urbanismo, Pedro Baganha, será votada na próxima reunião do executivo municipal, agendada para segunda-feira. 

Recorde-se que o projeto para o antigo quartel de Monte Pedral, implementado num total de 25 mil metros quadrados, entre as ruas da Constituição, Serpa Pinto e Egas Moniz, prevê a construção de aproximadamente 330 fogos, a custos acessíveis para a classe média e jovens casais, e uma residência de estudantes. 

Além disso, salienta a autarquia, no seu portal de notícias, estão ainda previstos “outros usos compatíveis com a habitação, tais como equipamento, comércio e serviços, fundamentais para garantir a diversidade funcional” de uma área superior a 25 mil metros quadrados. 

O loteamento contempla, assim, a constituição de seis lotes: “quatro deles destinados a habitação coletiva, com comércio ou serviços ao nível dos pisos térreos; um exclusivo a comércio e serviços (escritórios); e outro destinado a serviços, para uma residência de estudantes, “perfazendo uma área bruta máxima de edificação de 53.654 m2 e um total estimado de 329 fogos”. 

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

A proposta inclui também “6.290 m2 de área destinada a espaços de circulação, predominantemente pedonal, e 3.854 m2 de área destinada espaços de estadia”. 

Para o vereador, esta trata-se de uma “oportunidade rara de transformação urbana”, que irá contribuir também para a criação de “um trecho urbano qualificado com espaços públicos associados à requalificação ambiental e paisagística”. 

Recorde-se que o quartel estava instalado num terreno que estava na posse do Estado há mais de um século e que a Câmara Municipal do Porto conseguiu reaver recentemente. 

Durante o período de discussão pública, concretizável por um período de quinze dias úteis após a aprovação da proposta na reunião de segunda-feira, o processo de loteamento ficará disponível para consulta no Gabinete do Munícipe, em formato digital. 

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz