PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Linha de metrobus vai ter ligação a Matosinhos

Linha de metrobus vai ter ligação a Matosinhos

A nova linha BRT (Bus Rapid Transit) do Porto vai contar com uma ligação entre a Casa da Música e a Rotunda da Anémona, em Matosinhos, o que resultará numa ampliação de quase mais quatro quilómetros de extensão da rede e na criação de cinco novas paragens.

O anúncio foi feito pela Metro do Porto, durante a cerimónia de adjudicação da empreitada de conceção e construção da linha BRT ao consórcio ACA/Alves Ribeiro ( ), que teve lugar nas instalações da empresa.

De acordo com Tiago Braga, a reformulação do projeto em causa, que inicialmente apontava apenas para uma ligação entre a Casa da Música e a Praça do Império, só foi possível devido à “folga de 20 milhões de euros em relação ao previsto”. “A estimativa inicial de custos para a construção do BRT era de 45 milhões de euros, tendo a proposta do consórcio selecionado ascendido aos 25 milhões”, explicou o presidente do Conselho de Administração da Metro do Porto.

Às oito estações já previstas, na ligação Boavista-Império (Casa da Música, Bom Sucesso, Guerra Junqueiro, Bessa, Pinheiro Manso, Serralves, João de Barros e Praça do Império) juntam-se, assim, as estações de Antunes Guimarães, Garcia da Horta, Nevogilde, Castelo do Queijo, e Praça Cidade do Salvador, que permitirão a ligação entre a Casa da Música e a Anémona, em Matosinhos. No total, a nova linha terá cerca de oito quilómetros de extensão.

“É um plano muito ambicioso e que responde aos desafios colocados, hoje, às cidades, sobretudo ao nível da descarbonização”, destacou Tiago Braga, sublinhando que este projeto permitirá “dar um salto qualitativo e quantitativo muito grande do ponto de vista da intensidade energética e da utilização do transporte coletivo em detrimento do transporte individual”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

A mesma opinião é partilhada pelo ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, que elogiou bastante a BRT, considerando que se trata de “um projecto singular a nível europeu e que vai requalificar o espaço público e dar uma outra perspetiva a toda a zona ocidental do Porto e de Matosinhos”.

Presente na cerimónia de assinatura do contrato de conceção e construção do percurso Boavista-Império esteve também o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, que realçou as mais valias das alterações ao projeto.

“O novo traçado resolve os problemas de mobilidade não apenas da zona ocidental do Porto como de Matosinhos Sul, que fica assim muito bem servido na sua ligação à Casa da Música, que vai ser o grande polo do Metro do Porto, principalmente com a construção das novas linhas Rosa e Rubi”, indicou.

A empreitada da nova linha BRT (Bus Rapid Transit) deverá estar concluída no final do próximo ano.

Recorde-se que este é um projeto integralmente financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência. Os veículos serão movidos a hidrogénio verde, ou seja, com zero emissões poluentes e originário de fontes energéticas limpas.

PUBLICIDADE
PUB
PD-Bairro Feliz