PUB
Recheio 2024 Institucional

Injeção de 2 milhões de euros na remoção de resíduos perigosos em São Pedro da Cova

Injeção de 2 milhões de euros na remoção de resíduos perigosos em São Pedro da Cova

A remoção de resíduos perigosos das antigas minas de São Pedro da Cova, em Gondomar, terá um aumento no financiamento em dois milhões de euros, ficando com um total de 16,3 milhões, segundo uma resolução do Conselho de Ministros publicada hoje no Diário da República.

Este aumento deve-se à descoberta de resíduos perigosos “fora da zona-limite definida para intervenção, sendo que uma parte dos resíduos se encontrava estendida ao longo de uma longa encosta, totalmente inacessível aquando das sondagens”.

“A fim de concluir com sucesso a remoção de resíduos perigosos depositados nas escombreiras das antigas minas de São Pedro da Cova, torna-se necessário recorrer novamente ao mecanismo legal previsto no CCP [Código dos Contratos Públicos], relativo à execução de serviços complementares além das quantidades inicialmente previstas e proceder à autorização de despesa adicional no valor de dois milhões de euros”, refere o texto da resolução.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Segundo a mesma portaria, acresce “o aparecimento frequente de vários maciços ferrosos, contaminados, com densidade cerca de cinco vezes superior à densidade da massa dos resíduos”.

Esta situação é relativa a 2001/2002, em que as toneladas de resíduos industriais perigosos provenientes da Siderurgia Nacional, foram depositadas em São Pedro da Cova, freguesia de Gondomar, no distrito do Porto, entre 1976 e 1996.

Os trabalhos começaram em 2014 tendo terminado em maio do ano seguinte, com a retirada de 105 600 toneladas.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem