PUB
PD-Bairro Feliz

Hospital S. Sebastião na Feira vai investir 2,2 milhões de euros para requalificar urgências

Hospital S. Sebastião na Feira vai investir 2,2 milhões de euros para requalificar urgências
O conselho de administração do Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga (CHEDV) revelou, esta terça-feira, que vai investir 2,2 milhões de euros na requalificação e modernização do serviço de urgência do Hospital S. Sebastião, em Santa Maria da Feira. As obras vão incluir uma área subterrânea sob o jardim interior.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O presidente do hospital, Miguel Paiva, explicou que o objetivo é redimensionar essa valência para a população de cerca de 330 mil utentes que serve na atualidade, sublinhando que as suas condições físicas se mantêm inalteradas desde a inauguração da unidade, em 1999.
“Quando criaram o hospital, ele foi concebido para apenas 150.000 pessoas e hoje serve o dobro, pelo que já era mais do que tempo de se requalificar a urgência”, disse o responsável.
“Vamos intervir nos seus atuais 1.500 metros quadrados e criar uma área com mais 400, que, funcionando como uma enfermaria de transição, também ficará afeta à urgência para lhe garantir uma melhor ligação ao serviço de internamento”, revelou.
O objetivo é implementar nessa valência médico-cirúrgica “novas abordagens em termos de dinâmica de trabalho e assegurar também uma maior proximidade entre médicos e pacientes”.
A primeira etapa do processo consistiu no reforço das equipas de médicos, enfermeiros, administrativos e pessoal auxiliar, “o que implicou a contratação de vários profissionais”, e a fase seguinte foi a reorganização das metodologias de trabalho adotadas no hospital, o que passou por medidas como a implementação de processos de gestão Lean, a redução de despesas e a melhoria da coordenação entre serviços.
“Este processo de reestruturação continua a decorrer, mas entretanto já mudámos muita coisa no serviço de urgência e há resultados concretos que o comprovam”, afirma Miguel Paiva. “Houve uma grande redução no número de reclamações – menos 25% no primeiro semestre de 2016 comparativamente ao mesmo período de 2015 – e um inquérito de satisfação aos utentes demonstra que o atendimento melhorou 30% desde o início do processo”, disse Miguel Paiva.
Com o projeto de arquitetura concluído desde 2015, a requalificação da urgência do S. Sebastião foi objeto de uma candidatura a financiamento comunitário em maio deste ano e já foi aprovada uma comparticipação de 510 mil euros pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.
A modernização vai, ainda, incluir uma área subterrânea de 400 metros quadrados sob o jardim interior atualmente localizado junto ao controlo de visitas.
Prevendo que as obras possam arrancar antes do final de 2016 e ficar concluídas no prazo de um ano, Miguel Paiva defendeu que os efeitos da empreitada no normal funcionamento do hospital serão “os mínimos possíveis” e terão grandes vantagens no futuro, dados os objetivos visados com a intervenção de 2,2 milhões de euros.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem