Philips

Hospital Maria Pia prepara fecho

Hospital Maria Pia prepara fecho

Em dia de mudanças agitado, a indignação de uma mãe fez-se ouvir quando a diretora do Maria Pia falava aos jornalistas. “Devia ter vergonha de dar a cara”, gritava Isabel Santos, visivelmente nervosa e, sobretudo, “receosa” em relação ao tratamento médico do filho. “Qual será o interesse neste edifício que não permite que se aguarde pelo finalo das obras do Centro Materno-Infantil”, questionou.
Emocionada, uma encarregada dos serviços gerais, manifestou-se também contrariada com a transferência para o Santo António, criticando a forma “atabalhoada” como este processo tem vindo a decorrer. A diretora do Hospital Maria Pia, Helena Jardim, considerou que as pessoas “são livres de emitirem as suas opiniões” e disse compreender “os estados de alma” de alguns funcionários que ali trabalham “há 30 anos ou mais”. “Esta foi uma decisão superior, não foi um desejo nosso e, como tal, temos que articular com aquilo que a tutela mandatar. Estamos numa fase de transição que muito nos alegra, porque temos um futuro à frente mais seguro, que é o Centro Materno Infantil do Norte”, cujas obras devem estar concluídas em 2013. A responsável explicou que as primeiras crianças transferidas são as da Unidade de Cuidados Intensivos, seguindo-se as do internamento cirúrgico, num total de 22. “Esperamos fazê-lo em dois dias, de maneira articulada, serena e segura, no sentido de se estabelecer a normalidade “o mais rapidamente possível”, frisou.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sabe-bem-poupar-todos-os-dias/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=27012023-edicao71utm_campaign=sabebem