PUB
CIN - Branco Perfeito

Há uma unidade móvel de apoio a pessoas LGBT em Matosinhos

Há uma unidade móvel de apoio a pessoas LGBT em Matosinhos

A funcionar em Matosinhos desde 2017 graças a uma parceria estabelecida entre a autarquia, a Secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade e a Associação Plano i, o Centro Gis de apoio à comunidade LGBT no Norte do país apresentou esta sexta-feira, nos Paços do Concelho de Matosinhos, a Unidade Móvel GiS – Gabinete Itinerante de Saúde. A cerimónia contou com a presença da presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro.

A unidade móvel, financiada pela Fundação EDP no âmbito do concurso EDP Solidária 2017, vai permitir “alargar o serviço de atendimento e apoio à população lésbica, gay, bissexual e trans (LGBT), bem como aos seus familiares e pessoas próximas, que a Associação Plano i atualmente presta no Centro Gis. O equipamento permitirá a prestação de assistência médica (psiquiatria e endocrinologia), psicológica e jurídica a pessoas que, por razões geográficas, financeiras ou outras, não possam deslocar-se ao Centro Gis”, refere nota da autarquia.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Refira-se que o GiS – Gabinete Itinerante de Saúde pretende dar resposta a todos os pedidos de consulta na zona norte e centro do país, contribuindo para atenuar as assimetrias no acesso da população LGBT a cuidados de saúde e a apoio jurídico.

A unidade móvel ambiciona ainda “promover a prestação de cuidados de saúde de proximidade, diminuir o isolamento social através de um apoio biopsicossocial e identificar critérios de fragilidade e vulnerabilidade, atuando em conformidade” encerra a mesma nota.

O nome do Centro Gis e da unidade móvel é, recorde-se, uma homenagem à transexual Gisberta, assassinada a 22 de fevereiro de 2006, no Porto.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile