PUB
Recheio 2024 Profissional

Grupo Barraqueiro não quer gerir Metro do Porto após 31 de março

Grupo Barraqueiro não quer gerir Metro do Porto após 31 de março
O grupo Barraqueiro, que não está interessado em continuar na gestão do Metro do Porto, espera que o novo subconcessionário esteja em condições de iniciar a prestação do serviço no dia 1 de abril.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

De acordo com o comunicado do grupo, que lidera o consórcio que atualmente gere a subconcessão do Metro do Porto através da empresa Prometro (ViaPorto), a prorrogação da vigência do contrato até ao dia 31 de março só foi aceite para que a empresa transportadora possa concluir o processo de concurso.
A Prometro referiu ainda que “por não ter interesse em continuar na gestão do Metro do Porto, não concorreu ao referido concurso”, acrescentando que, por isso mesmo, “é completamente alheia ao presente processo concursal e a todas as suas vicissitudes”.
O contrato entre a Prometro e a Metro do Porto terminou no dia 31 de dezembro, mas o Governo negociou com a empresa a sua prorrogação de forma a garantir a operação do sistema de metro da Área Metropolitana do Porto.
O grupo Barraqueiro disse ainda que aceitou a prorrogação do contrato até ao dia 31 de março “exclusivamente pelo espírito de cooperação e de responsabilidade que sempre nortearam a sua conduta” ao longo dos cinco anos em que geriu o serviço público, “sem qualquer vantagem remuneratória”.
“A Prometro faz votos para que o novo subconcessionário possa estar em condições de iniciar a prestação do serviço a partir do próximo dia 01 de abril de 2015”, conclui.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile