PUB
Junta da Galiza

Grande Porto está a reciclar mais

Grande Porto está a reciclar mais

O ano de 2020 trouxe mudanças significativas ao estilo de vida da população, que parece estar a ter também algum impacto na produção de lixo e reciclagem. No Grande Porto, de acordo com dados da Lipor, citados pelo Porto., no ano passado foram enviados mais de 60 mil toneladas de materiais para reciclagem e recolhidos 40 mil toneladas de biorresíduos, o que representa “um decréscimo na produção global de lixo”.

Em causa está um “crescimento de 8% no volume de materiais depositados nos ecopontos, ecocentros e nas zonas de recolha seletiva porta a porta – essencialmente papel/cartão, plástico e vidro”.

Entre os motivos apontados para estes valores, a empresa destaca o “forte investimento” e a aposta conjunta com os municípios associados em “maximizar e incrementar a quantidade de materiais a enviar para reciclagem”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Por sua vez, no que respeita aos biorresíduos recolhidos seletivamente, que reduziram 12,7% em 2020, a razão poderá estar relacionada com a pandemia de covid-19 e consequentemente algumas das restrições impostas, nomeadamente “o encerramento total ou parcial da restauração ao longo do ano”.

De acordo com a Câmara Municipal do Porto, desde que a empresa municipal Porto Ambiente alargou a recolha de resíduos verdes a entidades que produzem este tipo de excedentes que esta tem “acelerado no concelho do Porto”.

“De forma global, 2020 foi um ano que protagonizou um decréscimo visível na produção de lixo”, destaca a nota divulgada, sublinhando que a Lipor registou um total de cerca de 394 mil toneladas de lixo, menos 1,94% em comparação com o ano anterior.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/festas-felizes-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=1123-sabebem76&utm_campaign=sabebem