PUB
CMPorto

Governo prepara privatização dos transportes públicos

Governo prepara privatização dos transportes públicos

Aliás, a consultora Roland Berger já foi contratada para assessorar a venda ou concessão a privados das empresas ou serviços de transportes públicos do Estado.
Além de constituir uma exigência da “troika”, a venda ou concessão daquelas entidades permite retirar mais empresas da esfera do Estado, passando-as para a gestão de privados. A onda de descontentamento gerada pela privatização parece não fazer sentido quando se fala da prestação da Rede Expressos, que tem ligações por autocarro a todo o país e ao estrangeiro, da Fertagus, que explora o comboio da Ponte 25 de Abril, ou da Scotturb, que serve as zonas de Cascais, Sintra e Oeiras. A menor incidência de greves é outra mais-valia associada às empresas privatizadas, manifestações essas que, esta semana, vão afetar mais uma vez a rotina de quem utiliza os transportes coletivos.
Na mira do Executivo estão a Carris e a Metro de Lisboa, de um lado, e a Metro do Porto e a STCP, do outro, uma vez que estas duas duplas se encontram em processos tendentes às respetivas fusões.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem