PUB
Recheio 2024 Institucional

Gaia vai apoiar famílias carenciadas

Gaia vai apoiar famílias carenciadas

A Câmara de Gaia, com o apoio de várias entidades, irá promover soluções habitacionais “para pessoas que vivem em condições indignas e que não têm capacidade financeira para suportar o custo do acesso a uma habitação adequada”.

Dentro do programa “1º Direito”, o município irá promover a: reabilitação de frações ou prédios habitacionais e a construção de prédios ou empreendimentos habitacionais e aquisição de frações ou prédios que se destinam à habitação.

“Este é um programa de horizontalidade institucional, que envolve muitos parceiros e que deverá ser operacionalizado o mais breve quanto possível”, começou por dizer Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara de Gaia, que esteve presente, juntamente com o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e da secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, na cerimónia de homologação do acordo de colaboração.

Através do «1.º Direito» será possível apoiar 2.109 agregados, correspondentes a 5.470 pessoas, que vivem em condições habitacionais indignas em Vila Nova de Gaia.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Para a concretização deste projeto, estima-se um valor de 143 milhões de euros financiados pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) num valor máximo de 131 milhões de euros, uma parte sob a forma de comparticipações financeiras não reembolsáveis (62 milhões) e outra parte (68 milhões) a título de empréstimo bonificado. Este acordo tem a duração máxima de 6 anos.

Vila Nova de Gaia é o segundo município com uma estratégia local de habitação a abranger mais famílias, a seguir a Lisboa.

Pode conhecer mais sobre o programa aqui.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz