Philips

Gaia quer suspender novos registos de alojamentos locais

Gaia quer suspender novos registos de alojamentos locais

Na próxima reunião do executivo, que terá lugar na segunda-feira, 23 de janeiro, a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia vai levar a votos a suspensão imediata da autorização de novos registos de alojamentos locais.

Em causa está uma proposta com cariz temporário, seis meses, mas que, de acordo com a autarquia liderada por Eduardo Vítor Rodrigues, “pode ser renovável”.

No portal de notícias do município, lê-se que a medida surge devido ao crescimento do turismo no concelho e, consequentemente, ao aumento da procura imobiliária, que tem um “impacto brutal no valor das rendas” e as torna incompatíveis para a classe média”. “Tendo como objetivo defender a habitação permanente disponível, em complemento das políticas públicas em matéria de habitação em desenvolvimento no território municipal, torna-se necessário limitar a instalação de novos alojamentos locais”, indica a proposta.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Gaia, é urgente “colocar um travão para que o alojamento local não seja a primeira prioridade que um proprietário tem para o seu imóvel”.

“O alojamento local, neste momento, está a ser não a reabilitação de casas pré-existentes, mas está a funcionar como substituição do arrendamento. Então, parece-nos evidente que tem de haver uma intervenção que discipline isto”, completou.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca-takeaway/encomendas/menu-seleccao-do-chef/menu-dia-dos-namorados-3/?utm_source=cm&utm_medium=cpc&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=diadosnamorados&utm_campaign=menudochef