PUB
Junta da Galiza

Gaia cede três casas a vítimas de violência doméstica

Gaia cede três casas a vítimas de violência doméstica
A autarquia de Gaia cedeu três habitações a vítimas de violência doméstica, no âmbito de um protocolo com a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, que marca o arranque do projeto de criação de uma Casa Abrigo.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Segundo explicou o presidente da câmara, Eduardo Vítor Rodrigues, os três espaços “valem” por assinalarem o começo de um trabalho que pretende dar resposta ao problema da violência doméstica, de uma forma “socialmente mais inclusiva”. Ainda assim, garantiu, o projeto de criação de uma Casa Abrigo mantém-se. Neste momento, está a ser debatido “se a casa será um edifício autónomo e exclusivo para esse fim ou se será um conjunto alargado de respostas distribuídas pelo território de forma não especificada para evitar a estigmatização”, reconheceu. Entretanto, o autarca está a aguardar a chegada dos fundos comunitários “para a reabilitação de algumas casas, arrendadas ou adquiridas especificamente para este público”.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile