PUB
PD- Revista Sabe bem

Gaia: autarquia reduz apoio ao ‘Marés Vivas’

Gaia: autarquia reduz apoio ao ‘Marés Vivas’

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A Câmara Municipal de Gaia vai este ano “reduzir substancialmente” a comparticipação para o Festival Marés Vivas. A 12.ª edição do festival, que decorre entre 17 e 19 de julho na praia do Cabedelo, irá receber 175 mil euros.

“Para mim o Marés Vivas é um festival fundamental para Vila Nova de Gaia. É evidente que tivemos de controlar custos, reduzir substancialmente, para cerca de metade, a comparticipação, mas mantê-lo como nuclear entre os festivais de verão em Portugal”, afirmou à Lusa o presidente da autarquia. Eduardo Vítor Rodrigues recordou que o executivo anterior, liderado por Luís Filipe Menezes, “fez a habilidade de fazer o financiamento do Marés Vivas em duas deliberações que, no global, deram 335 mil euros”. “O que estamos a fazer agora é uma decisão única de 175 mil euros”, explicou. O protocolo de acordo de colaboração entre o município de Vila Nova de Gaia e a promotora PEV Entertainment será aprovado na reunião de câmara da próxima segunda-feira e prevê não só a subvenção financeira mas também a cedência gratuita da utilização do local onde se realizará o evento. Os custos do festival estão orçados em cerca de 1,8 milhões de euros, estando quase 1,1 milhões de euros destinados a artistas convidados, indica o mapa de custos de produção anexo ao protocolo a que a Lusa teve acesso.
O primeiro nome do cartaz a ser anunciado em dezembro de 2013 foi o do DJ Skrillex que irá atuar na segunda noite do festival a decorrer no mesmo recinto dos últimos anos, a praia do Cabedelo, em Gaia. Já confirmados estão também os The Prodigy, Portishead, James Arthur, Joss Stone, James e Xutos e Pontapés.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem