PUB
CIN - Branco Perfeito

Festival Internacional de Música de Espinho regressa com mais de 500 artistas

Festival Internacional de Música de Espinho regressa com mais de 500 artistas

A 49.ª edição do Festival Internacional de Música de Espinho (FIME) tem início no dia 16 de junho e estende-se até 22 de julho, com vários espectáculos que celebram a música clássica e o jazz em diversos pontos da cidade. O Norte vai receber, assim, mais de 500 artistas, entre os quais Stanley Clarke, Edmar Castañeda, The King’s Singers e a Orquestra Gulbenkian.

“O FIME trará a palco seis orquestras, concertos a solo e música de câmara e jazz, envolvendo em todas as suas rubricas mais de 500 intérpretes, em espetáculos que se realizam em diversos locais da cidade”, avança Alexandre Santos, um dos programadores do evento, à agência Lusa, de acordo com o Notícias ao Minuto.

O arranque do festival vai ficar a cargo da Orquestra Gulbenkian e do pianista francês David Fray, que irá dirigir o concerto, “com obras ‘contrastantes’ do Barroco e do Classicismo vienense, compostas por Bach e Mozart”.

No dia 24 de junho, a ópera italiana invade o Auditório de Espinho Academia, com obras de Händel, Porpora e outros, interpretadas pelo contratenor Alois Mühlbacher e o cravista Bertrand Cuiller, com a orquestra barroca Real Câmara, que ilustram o período em que “os ‘castrati’ dominaram o grande espetáculo europeu” no século XVIII.

Já a 30 de junho, a Orquestra Metropolitana de Lisboa, em conjunto com o trombonista Christian Lindberg, proporcionarão um “concerto com o Romantismo de Mendelssohn e Mussorgsky, e arranjos especiais para a obra de piano ‘Quadros de uma exposição’”.

No primeiro dia de julho, Edmar Castañeda, harpista colombiano reconhecido como “virtuoso e improvisador”, e a Orquestra de Jazz de Espinho dão vida à Rua 4, na esplanada da Baía, num concerto junto ao mar.

De volta ao Auditório de Espinho, Fábio Biondi, violinista e maestro italiano, “dará a ouvir obras canónicas de Bach”, às 18h00 do dia 2 de julho. No mesmo local, a 7 de julho, o grupo de música “a cappella” The King’s Singers, traz uma “abordagem humorística” num concerto intitulado “Wonderland”. Neste, as personagens de Lewis Carroll da célebre obra Alice No País das Maravilhas “misturam-se com obras renascentistas e canções bem conhecidas, num programa aliciante”, naquele que promete ser um espectáculo muito especial.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Já a 17 de julho é a vez do músico americano Stanley Clarke subir ao palco. O “vencedor de quatro prémios Grammy pela sua discografia de jazz-funk” assegura um concerto com a “sonoridade de uma ‘big band’, acrescentando ao género que o celebrizou também rock, R&B, hip-hop e influências musicais eletrónicas”.

Da programação destaca-se, ainda, a atuação dedicada aos mais novos, “Serena Serenata”, uma produção do coletivo “Ópera Isto”, a ter lugar no dia 16 de julho.

A 21 de julho, o trio do pianista alemão Michael Wollny apresentará “Ghosts”. Neste álbum, que se descreve como “um conjunto de fantasmas que assombram a imaginação” do músico, vão ecoar temas de “autores distintos” como George Gershwin, Nick Cave, David Sylvian e Franz Schubert.

O festival encerra a 22 de julho, com um concerto gratuito na praça da Câmara Municipal, “onde a Orquestra Clássica de Espinho será conduzida numa homenagem a George Gershwin pelo pianista, organista e maestro Wayne Marshall”.

Os bilhetes já estão disponíveis e podem ser adquiridos no site oficial do festival.

Consulte aqui a programação completa.

Foto: Facebook Festival Internacional de Música de Espinho

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem