PUB
Recheio 2024 Institucional

Festival do Livro 2014

Festival do Livro 2014
Rock e literatura de mãos dadas junto ao Bom Sucesso

A oferta é variada e, desta vez, ao ingrediente principal da literatura juntar-se-á um elemento muito apreciado pelas diferentes gerações: o rock. A Feira do Livro organizada pela autarquia portuense está agendada para setembro, mas, antes disso, a zona da Boavista vai ser palco da 6.ª edição do Festival do Livro, que decorrerá entre os dias 9 e 13 de julho nos espaços exteriores do renovado Mercado Bom Sucesso (MBS). Dinamizado pelo Bairro dos Livros, o evento – que nasceu para dar visibilidade às livrarias e movimentos culturais da cidade, transformando-se, entretanto, num projeto de celebração da literatura de âmbito nacional – vai estar subordinado ao tema “Ler é Rockar”.

O certame regressará, assim, à Boavista, depois de, no passado mês de dezembro, ter animado o interior do MBS. “O evento correu muito bem e criou uma oportunidade de animação e excelentes descontos nos livros, em época de compras de Natal”, explicou Maria Inês Castanheira, da Cultureprint (que organiza o Bairro dos Livros e o Festival do Livro), esclarecendo que a intenção é a de “criar a mesma oferta este verão, mas em espaço exterior, como pede o calor e o bom tempo, trazendo os livros para a rua e aproveitando a azáfama” daquela zona portuense. Assim, de quinta-feira a domingo, os leitores estão convidados a desfrutar dos “habituais descontos nos catálogos de verão” e ainda da “diversificada oferta gourmet dos restaurantes do Mercado Bom Sucesso”.

festival_livros2014_2Apresentar soluções aos “que procuram no meio dos livros uma alternativa às atividades pensadas para as famílias e para os mais novos, nos meses de praia e de férias escolares”, é o grande objetivo do festival. Durante os cinco dias, junto às duas entradas principais do MBS estarão presentes grupos editoriais como a Almedina ou a Bertrand e editoras mais especializadas, como a Vida Económica, havendo ainda espaço para a venda de livros em segunda mão, com a participação da livraria portuense Alfarrabista.Eu. O tema desta edição, esse, foi escolhido a pensar em alguns eventos realizados “em pólos culturais próximos, como são a Universidade do Porto e a Casa da Música”, assim como na própria agenda de animação do MBS.

Em destaque na programação do festival está, assim, o lançamento do livro “Através da Chuva”, do escritor de viagens Miguel Gullander, que marcará presença no evento às 18h30 de sábado (dia 12). A sessão de apresentação da obra será orientada pela socióloga e investigadora Maria Guerra, curadora da conferência “Keep it Simple, Make It Fast – Underground Music Scenes And DIY Cultures”, que decorre, a partir do dia 8, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e na Casa da Música, promovendo uma análise sobre a música subversiva e underground, através do trabalho de investigadores de todo o mundo. Despertar o interesse dos visitantes do Bairro para este estilo musical e estreitar os laços entre os próprios participantes são as principais intenções desta ligação criada entre o Festival do Livro e o encontro internacional. Mas o rock promete chegar mais cedo, pelas 16h00, com uma performance de Música e Literatura, a partir do livro “WC Constrangido”, obra de Tiago Alves Costa, ao qual se juntam Gabriel Braga, Rúben Araújo e Augusto Canetas.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Momentos espontâneos no meio dos livros

Apesar das atuações e apresentações agendadas, os visitantes do Festival do Livro poderão ser brindados com outras surpresas. Como é habitual no Bairro, “há sempre espaço para acontecerem momentos espontâneos, dada a natureza informal do evento e o ambiente que se vive junto dos livros”, lembrou a responsável. Maria Inês Castanheira realçou ainda que a proposta da Cultureprint não pretende concorrer com a da Feira do Livro organizada pela autarquia, com objetivos diferentes. Aliás, a cooperativa cultural não só foi convidada a integrar a edição deste ano daquele certame, na qualidade de participante, como também fez parte da equipa que, em 2013, ajudou a dinamizar o Letras na Avenida.

festival_livros2014_3“O nosso trabalho é o de criar leitores”

O Bairro dos Livros procura, há mais de dois anos, “ao lado das livrarias e dos grandes e pequenos editores”, promover a literatura e outras expressões artísticas, “associando-as a eventos e feiras”. “Fomos chamando a atenção para um mercado que estava, em parte, fechado sobre si mesmo nas ruas (entretanto dinamizadas) da nossa cidade e dando visibilidade ao imenso património dos pequenos negócios livreiros e alfarrabistas do Porto. Tudo com paixão e uma filosofia bairrista”, sublinhou, realçando que o trabalho da cooperativa é, efetivamente, o de “criar leitores”. “Este verão também o será, esperamos nós, como sempre. É com gosto e algum sentido de orgulho que sentimos que o Livro no Porto está, hoje, mais vivo do que nunca e que as entidades responsáveis pela promoção da Cultura na cidade estão mais interessadas e atentas a este universo”, concluiu.

Texto: Mariana Albuquerque   |   Fotos: Miguel Oliveira/Bairro dos Livros

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce