CMPorto

Estudo da U.Porto revela o benefício da interação com cães em doentes com fibromialgia

Estudo da U.Porto revela o benefício da interação com cães em doentes com fibromialgia

Há muito que os cães são considerados os melhores amigos do Homem, seja pela companhia que, diariamente, lhes fazem, seja pelos vários benefícios que podem ter no apoio ao tratamento de algumas doenças. É o caso da fibromialgia, uma doença crónica caracterizada por queixas neuromusculares dolorosas e pela presença de pontos de dor em regiões específicas. 

Um estudo que envolve uma equipa de investigadores do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto, do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS) e da Escola Superior de Saúde de Aveiro concluiu recentemente que a interação com cães de companhia tem benefícios na saúde mental de doentes com fibromialgia. 

De acordo com a instituição portuense, a conclusão foi possível depois dos investigadores “explorarem o papel dos cães de companhia no ajuste psicológico à dor em 106 pacientes com fibromialgia com diferentes níveis de apoio social”. 

Os resultados obtidos, e publicados na revista Pain Medicine, demonstram que “dar festas e acarinhar o cão estão associadas a níveis mais baixos de ansiedade”, diminuindo, assim, o risco de depressão. 

O desenvolvimento de laços emocionais e interações com estes animais “podem contribuir para um melhor ajuste psicológico em pacientes com fibromialgia, independentemente do apoio social a que têm acesso”. 

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/take-away/encomendas/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_campaign=encomendasta&utm_term=banner&utm_content=050121-encomendaschef2021

Viva! no Instagram. Siga-nos.