Junta da Galiza

Estudo revela que modelo de fusão de portos não é usado na Europa

Estudo revela que modelo de fusão de portos não é usado na Europa

Segundo o responsável, a ACP encomendou uma análise comparada “relativamente ao modelo de governação dos portos europeus dos principais países”, concluindo que, de facto, “em nenhum desses países existe uma fusão dos portos, como chegou a ser admitida quer pelo anterior Governo e como terá sido admitida também pelo atual secretário de Estado das Obras Públicas”.
Em declarações à Lusa, Rui Moreira explicou que, “aquilo que o estudo da Universidade Católica demonstra é que, bem pelo contrário, em cada um dos países os portos são complementares ou concorrentes entre si, havendo naturalmente depois uma coordenação, mas que não implica a fusão dos portos”. A análise apontou também a necessidade de “haver um elemento de regulação que assegure as relações que os portos portugueses precisam de ter, nomeadamente com a União Europeia, para atrair fundos estruturais”. Para o presidente da Associação Comercial do Porto, essa será a função do Instituto dos Portos e dos Transportes Marítimos, “que deve ter as suas competências reforçadas, não se justificando assim o modelo de fusão que tem vindo a ser falado”.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca-takeaway/encomendas/menu-seleccao-do-chef/menu-dia-dos-namorados-3/?utm_source=cm&utm_medium=cpc&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=diadosnamorados&utm_campaign=menudochef