PUB
Recheio 2024 Institucional

Estação de São Bento vai receber o mundialmente conhecido Mercado Time Out

Estação de São Bento vai receber o mundialmente conhecido Mercado Time Out

Já ouviu falar no Mercado Time Out? Já existe em Lisboa e, em breve, vai existir, também, no Porto. O novo espaço estará alojado na estação de São Bento, sendo que ainda se encontra em obras, num investimento a rondar os 7.5 milhões de euros.

De acordo com Inês Santos Almeida, diretora-geral do Time Out Market Porto, e tal como cita o Porto Canal, trata-se de “um projeto da autoria do arquiteto Souto Moura. Portanto, muitas valências e muitos ingredientes portuenses que vão valorizar o projeto e, efetivamente, está instalado na ala sul. Portanto, uma ala que era de armazéns, que servia de apoio à normal operação da estação de comboios e que efetivamente em nada vem prejudicar a operação normal”.

Ao todo, o TimeOut Market contemplará 14 restaurantes e 2 bares, sem nunca esquecer os valores e as raízes de uma cidade tão emblemática como o Porto. Para a diretora-geral, “o chef Rui Paula será o nosso veterano nesta área. Temos também um empreendedor e criativo chefe Vasco Coelho Santos. Trazemos um clássico que vamos reabrir aqui no nosso espaço, que é a Casa Inês, terminando aqui num conceito vegetariano. É a primeira vez que temos um conceito inteiramente exclusivo vegetariano, mas que aqui era inevitável convidar, que é o Fava Tonka, terminando nos melhores hambúrgueres da cidade, que é o Curb” (via Porto Canal).

Ainda que se trate de um conceito que visa valorizar a Estação de São Bento, o mesmo não foi imune às críticas, na medida em que foi visto como uma ameaça ao valor histórico do espaço onde iria ser inserido, à luz do que demonstra o Relatório do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios – ICOMOS, pertencente à UNESCO.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Ainda assim, e tal como menciona o Porto Canal, o responsável máximo da Time Out Market, João Cepeda, referiu, em 2019, à Lusa, que se tratou de “um processo muito delicado”, porém “importante” para assegurar que todas as partes estavam confortáveis com a situação.

Nesse sentido, Inês Santos Almeida relativiza, ao assumir que “num projeto desta envergadura isto acaba por ser normal, são os trâmites normais que temos sempre que passar. Por ser um imóvel icónico classificado pela UNESCO tem aqui outros requisitos que nós próprios queremos respeitar e portanto, foram os trâmites normais e as contingências que vivemos para chegar ao dia hoje e abrir ainda este ano” (via Porto Canal).

O TimeOut Market, até à data, encontra-se espalhado por todo o mundo, em cidades como Miami, Nova Iorque, entre muitas outras. O investimento no Porto está assente nos 7,5 milhões de euros e pretende enriquecer a vertente gastronómica de um local, que, por si só, já é “rico” por tudo aquilo que representa para a Invicta e para os portuenses. 

Foto: Imagem virtual do futuro Time Out Market (DR / JN)

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem