PUB
Recheio 2024 Profissional

Encontro ficcionado entre Riefenstahl e Dietrich a partir de hoje em Matosinhos

Encontro ficcionado entre Riefenstahl e Dietrich a partir de hoje em Matosinhos
As atrizes Fernanda Lapa e Isabel Ruth vão interpretar Leni Riefenstahl e Marlene Dietrich, a partir de hoje e até domingo, na peça “MarLeni – Divas Prussianas, Loiras como Aço”, no Cine-Teatro Constantino Nery, em Matosinhos.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Na peça, da autoria da dramaturga alemã Thea Dorn, a realizadora Riefenstahl propõe à atriz Dietrich, ambas na reta final das suas vidas, que participe num derradeiro filme que pretende dirigir, “Pentesileia”.

“A escolha da peça partiu de uma vontade que eu tinha de encenar uma coisa com a Fernanda Lapa”, explicou à agência Lusa o encenador, João Grosso, acrescentando que a escolha recaiu sobre “Divas Prussianas, Loiras como Aço” por se tratar de “duas figuras muito conhecidas e que tiveram um grande estrelato no século XX, cada uma à sua maneira, e que acabaram, na sua velhice, no anonimato”, tendo sido “recuperadas depois da morte”.
Segundo o encenador, as duas personagens simbolizam também “as duas ideias estruturantes da história da Europa no século XX e que transbordam para o século XXI”, ou seja, por um lado, a democracia e a aceitação e, por outro, os valores do fascismo.
A assinalar os 50 anos de carreira, Fernanda Lapa reconheceu que a peça representou um “desafio” por tudo o que Riefenstahl, realizadora do regime nazi, simbolizou: “A minha primeira reação a esta personagem é a de um ser repelente. E, portanto, tive muita dificuldade em ser simpática em cena, sorridente, porque eu via sempre aquela mulher [como] uma nazi”.
Já Isabel Ruth, que encarna a personagem de Marlene Dietrich, disse ter descoberto que a atriz, que abandonou a Alemanha pelos EUA, era uma mulher “muito forte”, mas “muito dócil também”.
No palco, Isabel Ruth e Fernanda Lapa estão no quarto de Dietrich, entre vários blocos de cartão com rostos de atores conhecidos, uma cama envolta em plástico e uma pintura como fundo. É nesse espaço que as duas confrontam as suas ideias e que Riefenstahl procura dar início ao seu novo projeto, que só terá financiamento caso Dietrich aceite ser parte dele.
O espetáculo estará em cena no Cine-Teatro Constantino Nery a partir de hoje e até domingo, seguindo depois para o Teatro Municipal S. Luiz, em Lisboa.
PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem