PUB
PD- Literatura Infantil

Em pouco mais de 1 ano, “Spiritus”, nos Clérigos, chega ao visitante 100.000

Em pouco mais de 1 ano,

100 mil. Parece mentira, mas é verdade. A experiência multimédia “Spiritus”, na Igreja dos Clérigos, conheceu o seu 100.000º visitante. Chama-se Matthieu, vem de Paris, e vinha acompanhado de Salomé, na sua primeira vez na Invicta. Sem saber que estava prestes a fazer parte da história, foi distinguido na última sexta-feira, 4 de agosto, pelo marco histórico no que toca a visitas ao espaço.

O “prémio” foi, para além de viver a experiência multimédia, ter a oportunidade de subir ao topo dos Clérigos. Trata-se de um número grande e redondo, no entanto desengane-se quem acha que demorou muito tempo a atingi-lo. Foram cerca de 16 meses que demorou a chegar a este número, sendo que o espetáculo foi estreado em abril de 2022.

O espetáculo inspira-se no poema “A Melhor Maneira de Viajar é Sentir”, de Álvaro de Campos, numa parceria que engloba os seguintes nomes: ateliê OCUBO e Irmandade dos Clérigos. “Spiritus” trata-se de uma experiência única num dos corações da cidade, sendo que, ainda que numa fase atraísse, principalmente, portuenses, agora, cada vez mais estrangeiros se interessam pelo espetáculo multimédia em questão.

De acordo com Edoardo Canessa, produtor executivo de Spiritus, trata-se de um marco que simboliza “a confirmação do valor e do potencial de criar iniciativas culturais inovadoras, com recurso às novas tecnologias, que celebrem e exaltem espaços históricos emblemáticos, respeitando a sua identidade e a sua integridade. Com uma intervenção minimalista e, durante o dia, impercetível, conseguimos, juntamente com a Irmandade dos Clérigos, criar um espetáculo de grande impacto que toca cada um de forma única, num momento intimista e verdadeiramente emocionante, de pura contemplação.”

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Já no entender de António Tavares, Diretor-Executivo da Irmandade dos Clérigos, “Desde os primeiros passos da conceção deste projeto, perspectivamos o potencial de se tornar num grande evento cultural e muito apreciado pelos milhares de visitantes que desejam conhecer a Torre e Igreja dos Clérigos, e que visitam a cidade do Porto. A cifra atingida pelo Spiritus comprova que, desde cedo, concretizamos o nosso objetivo de procurar, sempre, apresentar soluções criativas, inovadoras e de interesse para que a cidade do Porto possa estar na linha da frente das várias áreas da cultura, do Património, da Arte e da Educação. Efetivamente, o visitante 100 000 aparece no ano em que a Torre assinalou o visitante 7 000 000, o que faz da Torre, Museu e Igreja dos Clérigos, um dos espaços mais visitados e apreciados de Portugal”.

Se nunca visitou a Spiritus e quiser saber, por alto, do que se trata, podemos avançar que se trata de um imaginário que parte de visões de Fernando Pessoa, sempre à luz de uma arquitetura que nos faz lembrar Nicolau Nasoni. Assim, poderá esperar uma experiência abstrata, imersiva, mas mais do que tudo isso: única e fortemente apelativa aos sentidos.

Foto: Spiritus (Facebook)

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil