PUB
Recheio 2024 Institucional

Edifícios do Porto, Matosinhos e Gaia abrem portas ao público

Edifícios do Porto, Matosinhos e Gaia abrem portas ao público

Nos dias 29 e 30 de junho, 70 espaços de Matosinhos, Porto e Vila Nova de Gaia vão abrir as suas portas gratuitamente, mostrando a excelência do património arquitetónico das três cidades. Trata-se da iniciativa Open House Porto, que este ano decorre sob o tema “Vida Interior”.

“A 5.ª edição do Open House Porto [OHP] vai ser uma grande festa da arquitetura” que, em 48 horas, vai abrir as portas de 70 espaços – entre casas privadas, infraestruturas, espaços comerciais ou equipamentos culturais -, espalhados pelas cidades do Porto, Matosinhos e Vila Nova de Gaia, anunciou, em conferência de imprensa, o diretor da Casa da Arquitetura, Nuno Sampaio.

Organizada e produzida em exclusivo pela Casa da Arquitetura – Centro Português de Arquitetura, esta 5ª edição do OHP é “talvez a mais exigente” de todas as edições anteriores, onde 53% dos 70 espaços incluídos no roteiro vão abrir as portas ao público pela primeira vez.

Em Matosinhos, o público poderá visitar a Casa Roberto Ivens do século XIX (antiga casa da família do arquiteto Álvaro Siza), o Farol de Leça da Palmeira, os Silos de Leixões ou a casa-pátio de Eduardo Souto de Moura (1999).

Já no Porto, entre os espaços que vão abrir as portas encontra-se um consultório de psicanálise na Avenida da Boavista, a residência universitária Campo Alegre, o Clube Feniano Portuense e Hotel Tipografia do Conto, entre outros.

Em Gaia, o Mosteiro e o Quartel da Serra do Pilar, a Torre Altice, a Casa da Imagem ou as Caves Cockburn’s e a Casa Bordic também estão abertos ao público.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O roteiro do OHP 2019 nas cidades do Porto/Matosinhos e Gaia é dedicado ao tema “Vida Interior”, propondo uma “viagem pelos lugares de interioridade, desvelando muitas casas, palácios, bairros, alguns monumentos”, bem como propõe “entrar na cidade e penetrar nos seus segredos”, lê-se no dossier de imprensa.

Comissariada pelos arquitetos Joana Couceiro e Nuno Valentim, a edição de 2019 da Open House prevê a realização de 189 visitas comentadas por 107 especialistas, com o apoio de 300 voluntários.

Para Joana Couceiro, citada pelo Jornal de Notícias, o fim de semana de 29 e 30 de junho vai ser “especial”, com a arquitetura “exposta de forma gratuita durante dois dias”, e com o público a “poder olhar para a intimidade dos outros”.

Segundo Nuno Valentim, nesta 5.ª edição procurou-se também abrir as portas em espaços localizados mais no interior dos concelhos ou nas margens dos concelhos, para não ser apenas nos grandes centros.

O Open House é um evento internacional de promoção da arquitetura e património edificado, criado em Londres por Victoria Thorton, que se estende atualmente a mais de 45 cidades de todo o mundo.

O objetivo do evento é dar a conhecer e estimular o interesse pela arquitetura de excelência, através de visitas gratuitas a edifícios das mais variadas épocas e tipologias, selecionados pela relevância arquitetónica e histórica.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile