PUB
CIN Woodtec

Direção de Cultura recusa requalificação do Bolhão com menos verbas

Direção de Cultura recusa requalificação do Bolhão com menos verbas

Após a reunião camarária da passada terça-feira, durante a qual o presidente da Associação de Comerciantes do Mercado, Alcino Sousa, apelou, em lágrimas, à urgência de uma intervenção no espaço portuense, o presidente da autarquia, Rui Rio, afirmou que iria questionar a DRCN sobre essa possibilidade. Contudo, a entidade não aceitou a sugestão, sublinhando, em comunicado, que “os projetos, em especial os de recuperação e reabilitação de imóveis classificados, não podem ser feitos ‘a metro’ ou ‘a retalho’”. De acordo com o jornal Público, a direção regional sublinhou ainda que concretizar o projeto sem a “cobertura metálica, elemento essencial para o funcionamento do mercado, ou o estacionamento na segunda cave (que aproveita as paredes de contenção que é necessário construir no interior do terrado) sustentado apenas no argumento financeiro, pode significar hipotecar irreversivelmente a possibilidade de transformar o Mercado do Bolhão num mercado para o século XXI ou adiar a sua morte”.
De salientar que, na madrugada de sexta-feira, um incêndio, alegadamente de origem elétrica, destruiu três peixarias do mercado, danificando uma quarta. Fonte da Polícia Judiciária (PJ) afirmou ao referido diário português que as conclusões preliminares apontam para “sobrecarga da instalação elétrica” que, sendo antiga e suportando a alimentação de vários aparelhos, acaba por aquecer excessivamente.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem