CIN Vinylclean

“Dia da Terra” assinala-se esta sexta-feira com um apelo ao “consumo consciente”

“Dia da Terra” assinala-se esta sexta-feira com um apelo ao “consumo consciente”

Esta sexta-feira, 22 de abril, celebra-se o “Dia da Terra” em mais de 190 países, incluindo Portugal. Com mais de cinco décadas de história, a data em causa pretende “chamar a atenção de todos os habitantes do planeta” para aquela que é a “nossa casa” e, consequentemente, apelar ao seu cuidado.

Entre as várias formas de cuidarmos do planeta, a principal passa, de acordo com a Homart, pela adoção de “hábitos mais conscientes no dia a dia”, uma vez que grande parte dos recursos naturais do planto que usamos são esgotáveis.

“O consumo consciente está, assim, relacionado com o facto de pensarmos no impacto do que consumimos e repensar como podemos reduzir, reciclar e reutilizar recursos com o propósito de viver de forma mais sustentável e de reduzir o impacto do consumo excessivo no planeta”, partilha, em comunicado.

Desta forma, a plataforma considera que “mudar os hábitos de consumo” pode ser uma forma eficaz de cada cidadão contribuir para “um planeta melhor”. E pode fazê-lo implementando, por exemplo, uma política de “diminuição do desperdício, da poluição, da redução da utilização de água e de energia, entre outros”.

Contudo, as práticas de “consumo consciente” não se esgotam apenas nestas duas medidas. É possível fazer muito mais, como, por exemplo, “comprar apenas o necessário”. De acordo com a Homart, refletir sobre o que compramos é uma das principais ações do consumo consciente e, por isso, é importante parar e perceber se precisamos realmente de comprar determinado bem/produto.

Por sua vez, é igualmente importante “reutilizar”, isto é, ter a preocupação de guardar artigos aos quais possamos dar uma nova vida, como “frascos de vidro”, que facilmente podem servir para armazenar compotas ou mesmo serem transformados em vasos, e “reciclar”

Nesta procura por um consumo cada vez mais consciente, deve incluir-se também a utilização de “itens com baixo consumo de energia”. “É importante optarmos por produtos que consomem menos energia, pois vamos economizar mais na conta de luz e nos gastos se adotarmos esta prática”, detalha a nota divulgada.

Por último, as recomendações passam pela aquisição de “produtos locais”, uma vez que isso representa uma valorização “da vida na sua forma mais simples e sustentável”, além de fomentar a economia local, por “ler os rótulos” e, consecutivamente, saber “identificar as origens de um produto, os componentes químicos e avaliar a sua duração” e ainda por “identificar hábitos prejudiciais”.

“O consumo consciente não diz respeito apenas a hábitos de compra. Hábitos de consumo do dia a dia também podem ser prejudiciais, tais como, o consumo excessivo de água e de energia. Por isso, devemos tomar banhos mais curtos, reutilizar a água, apagar as luzes quando não são necessárias, optar por transportes públicos, entre outros”, completa.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=052022-postadecorvina&utm_campaign=sabordomes

Viva! no Instagram. Siga-nos.