PUB
Recheio 2024 Institucional

Demolidos dois terços da Torre 1 do Aleixo

Demolidos dois terços da Torre 1 do Aleixo

Os trabalhos de “desmontagem” das últimas torres do Bairro do Aleixo, no Porto, começaram a 6 de junho e já foram demolidos dois terços da Torre 1, devendo a “entrada” na Torre 2 acontecer ainda durante este mês.

“[Os trabalhos] estão a correr exatamente de acordo com o calendário que estava definido. Neste momento, nós temos dois terços da Torre 1 já demolidos e, portanto, decorrem como planeado, sem nenhum constrangimento até à data”, revelou à Lusa Manuel Monteiro de Andrade, administrador-delegado da Fundbox, a entidade gestora do Inversurb, Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado criado em 2010 para gerir o projeto do Bairro do Aleixo.

Segundo aquele responsável, citado pelo Notícias ao Minuto, os trabalhos na Torre 1 prosseguem agora com a ajuda de uma máquina de menor dimensão, depois do avanço dos trabalhos realizados com uma máquina específica encarregue da “desmontagem” até uma certa altura.

Os trabalhos na Torre 2, segundo o administrador, devem avançar ainda este mês. “É preciso adiantar mais um pouco na Torre 1 para poder avançar para a Torre 2”, disse.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

No dia 7 de junho, Manuel Monteiro de Andrade explicou à Lusa que foi necessário proceder à retirada do amianto presente nos edifícios, nomeadamente na cobertura das torres. Na altura, o responsável disse ainda que a desmontagem nas torres 2 e 3 is ser feita progressivamente, à medida que vão avançando os trabalhos na Torre 1, mantendo-se, se não surgir nenhum constrangimento adicional, o prazo de seis meses para a conclusão dos trabalhos.

De recordar que com a demolição da Torre 5 em 2011 e da Torre 4 em 2013, no último mandato de Rui Rio, restavam apenas três das cinco torres que constituíam o Bairro do Aleixo.

Nos terrenos do Bairro do Aleixo vai nascer um projeto imobiliário que prevê a construção, de sete blocos de habitação com quatro a cinco pisos, que deverá avançar somente em 2021, já que a reurbanização dos terrenos do Bairro do Aleixo tinha como condição prévia a conclusão da construção de todas as habitações sociais a entregar à autarquia.

Entre elas estão os projetos da Rua das Musas e da Rua Mouzinho da Silveira, já concluído; as habitações da Travessa de Salgueiros, já em obra; da Rua das Eirinhas, cujo concurso vai ser agora lançado e ainda as habitações do Bairro do Leal para onde estão estimados 66 fogos cujo projeto está ainda a ser preparado pela autarquia.

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce