PUB
Recheio 2024 Institucional

“Defender o SNS” nas prioridades da candidatura de Miguel Guimarães à gerência da SRNOM

“Defender o SNS” nas prioridades da candidatura de Miguel Guimarães à gerência da SRNOM
O atual presidente da SRNOM, Miguel Guimarães, vai apresentar esta quarta-feira a sua recandidatura aos corpos gerentes da entidade, defendendo a qualidade e a autonomia da medicina e a união dos profissionais da área.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“Defender intransigentemente o Serviço Nacional de Saúde (SNS), as carreiras e a formação médica”, preservar “a dignidade dos doentes”; assegurar “a qualidade da medicina e dos cuidados de saúde”; “fazer respeitar as competências médicas” e continuar a lutar “pelo futuro dos jovens” da área da medicina são os objetivos gerais da candidatura da Lista A – liderada por Miguel Guimarães – aos corpos gerentes da Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos (SRNOM).
O programa de ação proposto pelo atual dirigente da instituição para o triénio 2014-2016, apresentado esta quarta-feira, em conferência de imprensa, assenta em sete pilares fundamentais: a defesa da dignidade dos médicos e da medicina, do direito dos doentes ao acesso à saúde, da qualidade e autonomia da medicina, da inviolabilidade das competências médicas, da ética e deontologia da profissão, da eficácia e transparência dos mecanismos de auto-regulação médica e da união destes profissionais. Na proposta avançada pela candidatura de Miguel Guimarães, um dos destaques é a salvaguarda do SNS “na sua determinação constitucional como base estruturante da organização da Saúde em Portugal”, assim como a luta pela sua “melhoria e eficiência”.
O atual dirigente da instituição, que agora se candidata a um novo mandato, sublinha ainda que a atividade desenvolvida pela SRNOM durante o triénio 2011-2013 “deixou uma nova marca gravada no património institucional da Ordem dos Médicos”. “Foram realizadas dezenas de reuniões, com centenas de médicos, em que foram debatidas questões e apontadas soluções para vários problemas socioprofissionais. A atividade social e cultural cresceu em quantidade e qualidade, mantendo a matriz tradicional dos nossos eventos. Inauguraram-se dois novos espaços na SRN, um no Porto e outro em Viana do Castelo”, refere o programa, destacando os “elevados níveis de eficácia e eficiência” e a transparência, “expressa na clareza das contas”, que marcaram o mandato que agora termina.

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce