PUB
CMPorto

Custos em excesso nos hospitais rondam os 804 milhões de euros

Custos em excesso nos hospitais rondam os 804 milhões de euros

Relativamente às despesas correntes em saúde, o peso dos hospitais é “considerável”, absorvendo metade dos custos totais (em 2010), sendo que destes, 59% dizem respeito aos custos com o internamento (em 2008). Para a avaliação da eficiência e dos custos, os investigadores identificaram quatro “áreas passíveis de melhoria”: complicações dos cuidados, readmissões, adequação dos cuidados e a prática de cesarianas. Em relação à primeira, associada a infeções pós-procedimento ou infeções urinárias – verifica-se “um aumento dos custos na ordem dos 10%”, o que significa um custo acrescido de cerca de 274 euros. As readmissões a 30 dias pelo mesmo motivo implicam um aumento dos custos de 4,8%, sendo que o custo de cada readmissão foi estimado em 2.874 euros. Por outro lado, no que diz respeito à área da “adequação dos cuidados prestados”, o estudo revela que também esta originou um aumento significativo dos custos, de cerca de 12%, “com grande expressão na duração de internamento excessiva, expressão importante nas situações que poderiam ter sido tratadas em ambulatório e uma expressão mais reduzida nas admissões tardias, ou seja, nas que apresentam mais gravidade”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile