PUB
PD-Bairro Feliz

“Cuidar de quem cuida” vai chegar a toda a Área Metropolitana do Porto

“Cuidar de quem cuida” vai chegar a toda a Área Metropolitana do Porto

A iniciativa procura aliviar a sobrecarga do cuidador e evitar que cada diagnóstico implique dois doentes em vez de apenas um.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O projeto “Cuidar de quem cuida”, criado no Entre Douro e Vouga para ajudar cuidadores informais de doentes com Alzheimer e Acidente Vascular Cerebral (AVC), vai estender-se à generalidade das demências e à restante Área Metropolitana do Porto (AMP). Lançado pelo Centro de Assistência Social à Terceira Idade de Sanguedo (CASTIIS), em 2009, o programa apoiou, até 2013, um total de 288 cuidadores informais de doentes com Alzheimer e em situação de pós-AVC nos concelhos de Feira, Arouca, S. João da Madeira, Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra. Em declarações à Lusa, a técnica Cátia Pires explicou que o programa, cuja segunda fase arranca esta quinta-feira, “deixará de ter a componente do AVC porque, entretanto, surgiram respostas concretas para esse problema no âmbito da Saúde, mas, em contrapartida, será alargado a todo o tipo de demências e à generalidade da Área Metropolitana do Porto”. A ação do CASTIIS passará pela capacitação de 15 ou mais Organizações Não-Governamentais (ONG) para que, posteriormente, essas possam constituir grupos psicoterapêuticos de apoio aos cuidadores espalhados pelo território. Aliviar a sobrecarga do cuidador e evitar que cada diagnóstico implique dois doentes em vez de apenas um é a grande meta do projeto. “Se o cuidador tiver o apoio necessário para saber lidar com a doença e gerir as suas próprias emoções, vai desempenhar melhor a tarefa e o próprio doente também poderá ficar em casa mais tempo, com mais qualidade de vida”, sublinhou Cátia Pires.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz