PUB
Philips S9000

Conselho Metropolitano do Porto quer Governo “mais respeitador” da região

Conselho Metropolitano do Porto quer Governo “mais respeitador” da região

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
“Apelo a que o Estado seja mais respeitador do órgão político que é o Conselho Metropolitano e que assuma, na prática, quer os compromissos passados, quer os compromissos presentes”, sublinhou Joaquim Couto.

O vice-presidente do Conselho Metropolitano do Porto, Joaquim Couto, pediu esta terça-feira ao Governo que “seja mais respeitador” e que “assuma os compromissos assumidos para com a região”. O autarca falava à margem da assembleia-geral da Metro do Porto, na qual ficaram por votar, por iniciativa do acionista Estado, dois pontos da ordem de trabalhos: eleição de órgãos sociais e aprovação do plano de atividades e orçamento para 2015.
“Apelo a que o Estado seja mais respeitador do órgão político que é o Conselho Metropolitano e que assuma, na prática, quer os compromissos passados, quer os compromissos presentes”, frisou o responsável, que assumiu a condução dos trabalhos face à ausência de Hermínio Loureiro. Joaquim Couto esclareceu ainda estar a referir-se “à legislação dos transportes e à questão da Autoridade Metropolitana dos Transportes”. “A legislação está para sair mas não estão lá consignadas todas as advertências e sugestões feitas pelo Conselho Metropolitano. A legislação está, na nossa opinião, defeituosa. O apelo que deixo é que exista maior respeito político e institucional pelo Conselho Metropolitano e sejam assumidos os compromissos do passado e do presente para com a região”, frisou.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile