PUB
Recheio 2024 Profissional

Conselho de administração da Casa da Música reconduzido

Conselho de administração da Casa da Música reconduzido

As entidades privadas elegeram Nuno Azevedo (administrador-delegado) e Cristina Rios Amorim e Rui Amorim de Sousa (vogais). José Manuel Dias da Fonseca (presidente) e José Luís Borges Coelho (vogal) foram designados pelo Estado, juntando-se Maria Amélia Cupertino Miranda (vice-presidente), designada conjuntamente pelo Município do Porto e pela Área Metropolitana do Porto. Só na primeira reunião do conselho de administração agora reconduzido serão distribuídos os cargos formalmente, tendo fonte da Casa da Música adiantado à agência Lusa que tudo indica que os reeleitos se manterão nos lugares que ocuparam no último mandato.
No final do Conselho de Fundadores, Artur Santos Silva – que esteve presente na reunião – afirmou aos jornalistas que “há um incumprimento que o secretário de Estado disse que ia continuar no próximo ano”, mantendo-se assim o corte orçamental de 20 por cento na verba transferida anualmente pelo Estado, que foi imposto este ano.
O administrador delegado Nuno Azevedo – que na altura do anúncio dos cortes orçamentais disse não ter disponibilidade para continuar no cargo – mantém-se na equipa, tendo Artur Santos Silva dito que “houve uma pressão enorme de todos os fundadores” para esta continuidade. “Tinha para mim, em novembro, que os cortes na cultura seriam temporários e que já para 2013 a situação estaria resolvida. Ora veio-se a verificar que esse não será o caso e portanto considero que estamos aqui numa situação excecional”, explicou Nuno Azevedo.

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce