PUB
Junta da Galiza

Conheça o passado e o presente do hotel mais antigo do Porto

Conheça o passado e o presente do hotel mais antigo do Porto

Falar na cidade do Porto é falar, invariavelmente, em história. A cada recanto da cidade, a cada ruela, há sempre alguma coisa por descobrir, isso é certo. Uma imensidão de primeiras vezes que são tantas, que já nem delas fazemos caso. No entanto, estamos cá, também, para isso.

Para falar do presente e do futuro da nossa Invicta, mas também para recordar o seu passado. Afinal de contas, é preciso sermos conhecedores da nossa história, de forma a valorizarmos mais o que temos, que diga-se de passagem, é tanto!

Dessa forma, a VIVA! convida-o a entrar numa espécie de “Máquina do Tempo”. Nesta cápsula do tempo imaginária, viaje connosco até ao ano de 1877, aquando da fundação do “Grande Hotel de Paris”, o mais antigo hotel da cidade Invicta.

Foto: Restos de Coleção

Faça de conta que desce as imponentes escadarias de mármore branco, atravessadas por uma passadeira vermelha. Enquanto faz o check-in, imagine-se a cumprimentar Guerra Junqueiro, Rafael Bordalo Pinheiro, Camilo Castelo Branco e Eça de Queirós. Sim! Todos estes nomes têm algo em comum, que é o facto de terem estado hospedados no Grande Hotel de Paris, o célebre edifício localizado na Rua da Fábrica, na Baixa do Porto.

Tal como refere a Evasões, o hotel, na época, era marcado por claras influências da Belle Époque, num espaço interior que sempre se encontrou repleto de madeira, “desde a receção com as suas paredes trabalhadas pintadas de branco e azul bebé, até ao bar e sala de refeições”.

Foto: Stay Hotels

Outro ponto de interesse acerca do hotel baseia-se na presença de objetos que se associam a épocas mais antigas. No local, objetos como uma máquina de costura Singer, um gramofone, uma máquina de escrever ou de registar serviam de adornos a um espaço pautado por uma beleza ímpar. Objetos tão comuns à época, mas que, hoje, são autênticas relíquias, raríssimas de encontrar em hotéis.

Um ponto de interesse do local que sempre serviu de ex-libris é a sala de refeições, o maior espaço comunitário do hotel, envolto por janelas, através das quais se podia observar um esplendoroso jardim repleto de arvoredo, num cenário que mais parece saído de um postal.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
Foto: Stay Hotels

Mesmo ao lado dos pequenos-almoços, a tradição era seguir para a Sala Dupuy, onde se podia usufruir de verdadeiros momentos de lazer, através de “jogos de tabuleiros, baralhos de cartas e diversas fotografias nas paredes, com datas entre 1920 a 1964, e com legendas que contam parte da história do hotel” (via Evasões).

Há sempre algo de romântico em remontar ao passado, mas, agora, passemos deste para o presente. Como tudo o que é antigo, a tendência é haver algum desgaste. Assim, e na tentativa de dar uma nova vida ao local, o Grande Hotel de Paris esteve encerrado para obras, desde 2021, quase durante 2 anos, para uma “remodelação profunda” e “expansão”, que fez com que, de 42 quartos, o espaço passasse a contar com um número total de 79 quartos, pouco menos do dobro.

Foto: Stay Hotels

Este rejuvenescimento do Grande Hotel de Paris foi levado a cabo pela Stay Hotels, que, na voz do administrador do grupo, Jorge Bastos, salienta que “sempre foi um marco na cidade e estamos orgulhosos de trazer este empreendimento de volta à vida de todos os portuenses” (via Público).

Desde os quartos, à sala para pequenos-almoços, até aos espaços comuns e partilhados pelos visitantes, o site oficial do Grande Hotel de Paris reforça que, ainda que o espaço esteja perante uma nova vida, a beleza do antigo permanece, sendo que “a relevância histórica do edifício na cidade do Porto é evidente em cada detalhe”. Se é exatamente como era antes? Certamente que não, mas uma coisa é certa: o ADN e a mística de um local tão nosso e que albergou nomes como Eça de Queirós e Camilo Castelo Branco continua bem presente.

Assim, garante-se a manutenção de um hotel que continua a fazer os seus visitantes remontar a épocas do século XIX, ainda que com um toque mais contemporâneo, que promete fazer o deleite de todos aqueles que pretenderem pernoitar pelo Grande Hotel de Paris, no Porto.

Fotografia de destaque: Stay Hotels

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD-Bairro Feliz