Santander Escolhas 2

Compras online reúnem mais de 13 mil reclamações desde janeiro

Compras online reúnem mais de 13 mil reclamações desde janeiro

O Portal da Queixa registou desde o início do ano mais de 13 mil reclamações relacionadas com compras online. Com uma média diária de 35 queixas, o aumento verificado é de 5% face a 2021.

Segundo a nota de imprensa, entre os dias 1 de janeiro e 18 de outubro deste ano, os consumidores portugueses apresentaram 13.393 reclamações relacionadas com compras online, sendo que no período homólogo de 2021, foram registadas 12.706 reclamações. Estes dados foram divulgados no âmbito do Dia de Compras na Net, assinalado a 21 de outubro.

A análise às reclamações relacionadas com a categoria comércio eletrónico abrangeu os setores da Tecnologia e Eletrónica de Grande Consumo; Sites de Reservas de Viagens; Equipamento Desportivo – Comércio a Retalho; Vestuário Homem e Senhora e Marketplaces Internacionais.

O estudo apurou que os principais motivos de reclamação reportados pelos consumidores são: problemas com o reembolso, a gerar 4.932 das queixas (37%); atrasos com as entregas que somam 3.673 reclamações (27%) e problemas com encomendas (defeitos, encomendas erradas, extravio) acolheram 2.722 reclamações (20%). O motivo de fraude/burla foi também apontado em 1.620 queixas (12%). “Na origem de 446 reclamações (3%), estiveram outros motivos”, refere o documento.

Apesar das diversas queixas existem “cada vez mais adeptos do e-Commerce em Portugal, que compram com mais frequência e gastam mais online”. O número de pessoas que compram dessa forma está também a crescer acima da média na UE e em território luso a previsão é de 56% para 2022, indica o estudo «Economia Digital em Portugal».

Este estudo conclui ainda que, “em Portugal, os compradores são mais jovens do que a média da UE e que o smartphone é agora o equipamento mais usado para fazer compras na internet”.

Para os inquiridos, “a facilidade de compra e a flexibilidade de horários são as principais razões para optar pelo e-Commerce”. Já entre as principais barreiras, mais de 40% aponta problemas de segurança e falta de confiança.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sinta-o-natal-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem70&utm_campaign=sabebemfazbem